13.05.2015  /  13:47

Por dentro do café da manhã de João Doria Jr. no Harvard Club

image121
Geraldo Alckmin, João Doria Jr. e Fernando Henrique Cardoso no café da manhã para divulgar o Estado de São Paulo em NY ||Créditos: Glamurama

 

Uma prova do prestígio e da articulação de João Doria Jr. foi o que se viu na manhã desta quarta-feira no tradicional Harvard Club, na rua 45, em Nova York. O café da manhã para 367 presentes era para divulgar o Estado de São Paulo como investimento seguro e sólido para americanos. Muito saudado, o governador Geraldo Alckmin fez bonito: falou muito bem e foi ovacionado pela plateia, de novo formada pelo top do top, como um governador sério e competente.

O encontro começou com um pequeno discurso de Fernando Henrique Cardoso, citando desta vez Jean Paul Sartre. E reclamando da hora, muito cedo, já que todos os presentes haviam ido dormir tarde na véspera, por conta da cerimônia do Homem do Ano. Logo em seguida, falou o governador Geraldo Alckmin, vendendo o Estado de São Paulo e foi muito elogiado.

As mesas eram batizadas com nomes dos patrocinadores do evento, superconcorrido. Muito bem organizado – ponto para João Doria Jr. -, tinha cenário ideal: lustres imponentes numa sala toda com paredes de madeira.

Pequenos discursos de dois minutos foram feitos por Rubens Ometto, da Cosan, João Carlos Brega, presidente da Whirlpool, Carlos Terepins, da Even, Zeco Auriemo, da JHSF, Fabricio Bloisi, da Movile, José Luís Cutrale, da fábrica que leva seu sobrenome, Sylvia Coutinho, da UBS, e Luiz Furlan, da BRF, entre outros.

A primeira pergunta foi de André Esteves, do BTG Pactual, sobre a simplificação do sistema tributário.

Conforme anunciado pelo anfitrião, o evento terminou as 10h30 em ponto. E teve direito a um pequeno discurso entusiasmado da embaixadora americana no Brasil, Liliana Ayalde.

Ponto para São Paulo.

image141
FHC discursa para abrir o evento
unnamed
Geral do café da manhã ||Créditos: Glamurama