19.10.2018  /  9:00

Por dentro da maior exposição do artista plástico chinês Ai Weiwei que estreia no Brasil dia 20

Ai Weiwei com sementes de girassol da obra “Sunflower Seeds” quando foi exibida no The Tate Modern, em Londres, em 2010 || Créditos: Peter Macdiarmid/Getty Images

A contagem regressiva para abertura da mostra”Ai Weiwei Raiz” já começou. Além de ser a primeira exposição exclusiva do artista plástico no Brasil é também a maior retrospectiva já realizada por ele e que ocupará os 8 mil metros quadrados da Oca no Parque do Ibirapuera, em São Paulo, a partir de 20 de outubro. Com curadoria de Marcello Dantas, a ideia é apresentar a história do chinês por meio de seus mais icônicos trabalhos, além de obras inéditas nascidas de uma imersão profunda pelo nosso país e suas tradições.

Para esta mostra, a equipe de Weiwei construiu oficinas  – sob a supervisão dele – em diversos lugares do Brasil para a criação das obras. Destaque para instalação feita por artesãos de Juazeiro do Norte (CE) com couro e o alfabeto armorial, de Ariano Suassuna, com mais de uma tonelada de sementes de olhos de cabra. O trabalho em solo nacional contou com a consultoria da designer Paula Dib e colocou o artista em contato com comunidades, artesãos, manifestações culturais e recursos regionais, resultando em trabalhos inéditos, feitos com madeira, sementes, raízes tecidos e couro.

Na retrospectiva, entre as principais obras que serão expostas, estão “Sunflower Seeds” (“Sementes de Girassol”), trabalho composto por milhões de ‘sementes de girassol’ de porcelana pintadas à mão por artesãos chineses, levantando a questão da produção em massa e perda da individualidade; “Straight” (“Reto”) mostrada pela primeira vez em sua forma completa, é uma instalação feita com 164 toneladas de vergalhões de aço recuperados dos escombros de escolas de Sichuan, após o forte terremoto que abalou a China em 2008; e “Forever Bicycles”, obra arquitetônica que utiliza bicicletas como blocos de construção fazendo também uma alusão à multiplicação e repetição. E ainda uma versão de Lego da obra-prima “Dropping a Han Dynasty Urn” (“Deixando cair uma urna da dinastia Han”), que mostra o artista derrubando intencionalmente uma urna cerimonial de cerca de 2.000 anos, da Dinastia Han, período da história da civilização chinesa.

Ingressos para a mostra, em cartaz até o dia 20 de janeiro de 2019, estão à venda por R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia) a partir desta quarta-feira no site Evetim. Visitas guiadas são feitas apenas com hora marcada.

“Ai Weiwei Raiz” 
De 20 de outubro de 2018 a 20 de janeiro de 2019
Oca – Parque Ibirapuera – Avenida Pedro Álvares Cabral, sem n° – Parque Ibirapuera – São Paulo – SP
Horário de funcionamento:
– terça-feira a sábado das 11h às 20h (entrada até às 19h)
– domingos e feriados das 11h às 19h (entrada até às 18h)
*Fecha somente às segundas-feiras e nos dias 24/12, 25/12, 31/12 e 01/01 (Natal e Ano Novo)