24.10.2017  /  10:22

Por dentro da festa de Réveillon milionária que Roman Abramovich está preparando

Roman Abramovich || Créditos: Getty Images

Aniversariante desta terça-feira, Roman Abramovich deverá celebrar os 51 anos que está completando sem muita pompa, já que costuma reservar todas as suas energias nesta época do ano para a tradicional festa de Réveillon que costuma dar na mansão na praia Gouverneur, em St. Barth, comprada por ele em 2009 por € 61,2 milhões (R$ 233,2 milhões) apenas para servir de hotspot para as passagens de ano.

E as comemorações da próxima troca de calendário de Abramovich, mais conhecido por ser um dos czares do futebol inglês (ele é dono do Chelsea, onde joga o craque brasileiro David Luiz), deverão entrar para a história como as maiores até hoje já realizadas pelo bilionário russo, cuja fortuna pessoal é estimada entre US$ 9,8 bilhões (R$ 31,7 bilhões) e US$ 12,6 bilhões (R$ 38,8 bilhões).

Só para se ter uma ideia, o ex de Dasha Zhukova irá receber em seu refúgio caribenho no fim do ano pelo menos 500 convidados vindos de todas as partes do mundo e sempre em voos fretados, com tudo pago pelo anfitrião. Muitos ficarão hospedados no Eclipse, o megaiate de 162,5 metros que ele mandou construir ao custo de € 340 milhões (R$ 1,29 bilhão), porém a maioria será abrigada em hotéis 5 estrelas da região.

E o grande momento do show da virada que o bilionário prepara para este ano tem tudo pra ser, claro, a apresentação do artista que ele já contratou a peso de ouro e cujo nome é mantido em segredo absoluto, mas dá pra ter uma ideia do que vem por aí lembrando que em ocasiões passadas o evento teve headliners como Lady Gaga, Beyoncé Knowles e os Red Hot Chili Peppers. Tudo isso para um público formado por famosos como Marc Jacobs, George Lucas, o bilionário Paul Allen (cofundador da Microsoft) e Ellen DeGeneres.

Ah, controlador do jeito que é Abramovich sempre avisa a todos eles exatamente o que usar a cada momento – na hora da contagem regressiva para o ano novo, por exemplo, o dress code que ele determina geralmente é o “island chic”, sendo que quem ousar desafiá-lo nesse quesito corre o risco de nunca mais ser convidado. É o caso de Kanye West, que há alguns anos apareceu de preto para um jantar à beira mar e desde então nunca mais foi visto em Gouerneur.

Some-se a tudo isso um cardápio preparado pelos chefs Xavier Pinet e Thomas Chiarelli, com direito a muito Mahi Mahi (um peixe típico das águas caribenhas), panquecas com molho de vodka (russa, bien sûr) e limão, caviar Aquitaine feito com ovas de Acipenser Baeri, uma das principais espécies de esturjão da Rússia, além de muito champagne de marcas como Cristal Roederer e Ruinart, e a conta final final raramente fica abaixo dos € 5 milhões (R$ 19 milhões). Luxo! (Por Anderson Antunes)