23.10.2017  /  15:13

Por dentro da cozinha chique e sem afetação de Mazzô França Pinto

Mazzô França Pinto || Créditos: Bruna Guerra

Nome por trás das festas mais poderosas de São Paulo, Mazzô França Pinto marcou presença na festa de 11 anos da Revista J.P que rolou nesse domingo, no Iate Clube de Santos, em Higienópolis. O que faz de sua cozinha única, é o sabor dos banquetes que prepara para eventos de no máximo 200 convidados – “o máximo que consigo trabalhar”, contou ela ao site. A banqueteira participa de todas as funções de sua cozinha, da escolha dos ingredientes à finalização dos pratos e explica: “digo que não tenho um buffet, tenho uma cozinha onde eu sou a cozinheira.”

Para Mazzô um menu chique é aquele em que “a comida foi bem cuidada e os convidados podem ver que teve um olhar especial sobre tudo. Seja picadinho, um frango, camarão ou lagosta, tudo tem a mesma importância desde que seja bem feito.”

Apesar de cozinhar o que pedem os clientes, é claro que Mazzô tem suas preferências: “Adoro fazer comida brasileira. Acho que a gente tem uma riqueza de produtos maravilhosa, uma costa enorme, frutos do mar incríveis. Também adoro fazer uma carne seca e, como boa mineira, fazer frango com quiabo e carne de porco que, graças a deus, voltou a ser valorizada.”

Cliques de delícias assinadas pela Cozinha da Mazzô || Créditos: Reprodução Instagram

Seus points favoritos para ir às compras dos ingredientes? “O Mercado Central e o Santa Luzia – a Disney do cozinheiro -, mas hoje em dia é possível conseguir praticamente tudo em São Paulo direto do produtor. É um privilegio cozinhar por aqui.”

Entidade na gastronomia paulistana, ela foi escolhida para cozinhar para o Papa Bento 16 e sua entourage em sua vinda para o Brasil, em 2007. “Fiquei quatro dias no Mosteiro São Bento fazendo todas as refeições pra ele e staff. Um homem simplérrimo. Ele fez questão de conhecer todo mundo que trabalhava na cozinha, contou que cozinhava e que a mãe era cozinheira”, relembrou Mazzô.