14.07.2020  /  11:12

Por causa da crise, cofundador do Facebook tem prejuízo de mais de R$ 21 mi ao vender château em NY

Sean Eldrige e Chris Hughes, e a townhouse vendida || Créditos: Reprodução

A prova de que a crise atual não tem poupado ninguém está em um dos últimos negócios fechados por Chris Hughes, um dos cofundadores do Facebook. Em agosto do ano passado, o multimilionário de 36 anos colocou à venda uma townhouse que tinha no Greenwich Village, em Nova York, por US$ 26 milhões (R$ 141,4 milhões). A cifra é US$ 3,7 milhões (R$ 20,1 milhões) maior do que os US$ 23,5 milhões (R$ 127,8 milhões) que ele desembolsou para comprá-la em 2016, mas no fim da história Hughes a vendeu na semana passada por US$ 19,5 milhões (R$ 106,1 milhões), assumindo um prejuízo de US$ 4 milhões (R$ 21,8 milhões) em relação ao que pagou há quatro anos.

Dono de uma fortuna estimada em US$ 430 milhões (R$ 2,34 bilhões), a maior parte em ações do site de relacionamentos que ajudou a criar junto com Mark Zuckerberg, Dustin Moskovitz, Andrew McCollum e o brasileiro Eduardo Saverin, Hughes é casado desde 2012 com o ativista político Sean Eldrige, fundador e presidente de uma das ONGs que mais resistem ao governo de Donald Trump, a Stand Up America. Ambos também estão entre os maiores doadores individuais do Partido Democrata dos Estados Unidos. (Por Anderson Antunes)