07.07.2020  /  11:45

Elon Musk cria short pink de cetim só para provocar investidores e vende a peça por… R$ 368,9 mil! Oi?

Elon Musk || Créditos: Reprodução

Cofundador do PayPal, da Tesla Motors (a fabricante de carros que, apesar de criada em 2003, já e a mais valiosa do mundo), Elon Musk é tão celebridade quanto bilionário, aspirante a conquistador de outros planetas com sua até agora bem-sucedida SpaceX e, daqui para frente, também estilista de sucesso. Essa é a mais nova profissão que consta no currículo do magnata, já que o excêntrico membro do clube dos dez dígitos anunciou no último fim de semana no Twitter que desenhou um short de cetim que, uma vez disponibilizado para compra, foi arrematado em questão de minutos.

A novidade, aliás, foi comercializada no site oficial da Tesla logo após ser revelada por seu criador aos seus mais de 37 milhões de seguidores no microblog. O preço? “Só” US$ 69.420 (R$ 368,9 mil). Descrita como “uma forma confortável de estar vestido durante o último badalo do sino da bolsa”, a peça única foi a forma encontrada por Musk para pregar uma peça nos chamados “shorts sellers” do mercado de capitais.

A expressão, que em português se traduz como “vendedores a descoberto”, serve para definir os investidores mais aventureiros que vendem ações de certas empresas sem as possuir, apenas apostando que seu preço futuro cairá, para então recomprá-las e lucrar com o negócio. Pode parecer complicado, mas é uma manobra muito comum no universo das bolsas, e a própria montadora é alvo frequente desse tipo de investidor.

A Tesla, por sinal, vive seu melhor momento. Não bastasse tem anunciado recentemente que entregou mais veículos do que o esperado por analistas, seu valor de mercado já supera os US$ 254 bilhões (R$ 1,35 trilhão), o que representa um aumento de mais de 460% em relação à capitalização da empresa na bolsa eletrônica NASDAQ há exatos doze meses. Isso explica porque Musk, que é o maior acionista da gigante dos carros elétricos, viu sua fortuna saltar de US$ 24,6 bilhões (R$ 130,7 bilhões) para os atuais US$ 46,3 bilhões (R$ 246 bilhões) de lá pra cá. (Por Anderson Antunes)

Os tuítes de Musk com o anúncio sobre a novidade, e a peça única || Créditos: Reprodução