01.02.2020  /  9:00

Pessoas próximas de Meghan e Harry desmentem suposta entrevista que o casal daria a Ellen DeGeneres

Meghan Markle e Harry, e a apresentadora Ellen DeGeneres || Créditos: Reprodução

A edição dessa sexta-feira do “Daily Mail” deu como certo que Meghan Markle e o príncipe Harry vão conceder uma entrevista exclusiva para Ellen DeGeneres que, desde a aposentadoria de Oprah Winfrey da televisão aberta dos Estados Unidos, se tornou o principal nome da telinha de lá no campo dos talk shows. Segundo o tabloide britânico, a duquesa e o duque de Sussex teriam escolhido a dedo DeGeneres porque ela também passou por um perrengue público em 1997, quando assumiu que era gay e acabou perdendo trabalhos por causa disso. A apresentadora também se mostrou favorável ao #Megxit recentemente.

Mas parece que a história não é bem assim… Sharnaz Shahid, repórter da versão britânica da revista “Hello!”, procurou pessoas próximas dos Sussexes pra confirmar se a tal entrevista deles para DeGeneres vai mesmo sair e ouviu um sonoro “NÃO!” como resposta. Ao que parece, Meghan e Harry querem manter um “low profile” por enquanto e, além disso, estariam tecnicamente “impedidos” pelo Palácio de Buckingham de falar com a imprensa sem autorização (caso se sinta contrariada demais, a rainha Elizabeth II pode, por exemplo, proibir que eles visitem o Reino Unido e distribuir outros castigos que tornariam a vida deles ainda mais difícil nesse momento…).

O oitavo na linha de sucessão ao trono britânico também está concentrando seus esforços nas pontas que fará em uma série documental sobre saúde mental que Oprah Winfrey está desenvolvendo em pareceria com a Apple TV+, e que ainda não tem previsão de lançamento. O tema foi escolhido por Harry para ser sua “causa do coração”, já que ele mesmo sofreu de depressão na adolescência e começo da vida adulta. (Por Anderson Antunes)