07.12.2020  /  9:11

Pesquisa revela que ‘The Crown’ está ajudando a família real britânica a melhorar sua imagem

Josh O'Connor e Emma Corrin, que interpretam Charles e Diana na série da Netflix
Josh O’Connor e Emma Corrin, que interpretam Charles e Diana na série da Netflix || Créditos: Reprodução

De acordo com uma pesquisa divulgada nesse domingo no Reino Unido, “The Crown” está ajudando a família real do país a melhorar sua imagem perante os súditos da rainha Elizabeth II – e não o contrário, como temiam alguns assessores palacianos de lá. Encomendada pelo “The Sunday Times of London” e conduzida pela empresa de análises de opinião Focaldata, a pesquisa indicou que 35% do público britânico que acompanha a série da Netflix passou a enxergar a monarca e seus familiares de forma “um pouco melhor” ou “muito melhor” desde a estreia da atração, em 2016.

Já cerca de 42% desse público não mudou sua maneira positiva de ver os Windsors mesmo depois de assistir os dramas da quarta temporada de “The Crown”, que detalhou o começo da conturbada relação entre a princesa Diana e o príncipe Charles e o affair dele com Camilla Parker Bowles. E apenas 23% dos pesquisados afirmaram que sua opinião sobre Elizabeth II e companhia piorou com a dramatização desses escândalos reais naquele que acabou se tornando um dos principais programas da gigante do streaming.

A melhor descoberta feita pelos pesquisadores da Focaldata, no entanto, tem a ver com Charles. É que 39% das pessoas que responderam os questionamentos da empresa sobre “The Crown” garantiram que continuam o vendo como o futuro rei da Inglaterra apesar de suas “escorregadas” retratadas na telinha, ao passo que 34% passaram a vê-lo até com mais empatia justamente por causa disso. Para alguém que espera a chance de vestir a coroa mais famosa do mundo há décadas e vive sobre o escrutínio da mídia, trata-se de uma notícia e tanto. (Por Anderson Antunes)