24.07.2019  /  13:50

Conheça as perucas de última geração que fazem a cabeça de celebs que querem mudar o look. Marina Ruy Barbosa que o diga!

Marina Ruy Barbosa, Kim Kardashian, Bruna Marquezine, Ludmilla, Naomi Campbell e Beyoncé // Reprodução Instagram

Não é de hoje que as celebs aderiram às perucas para mudar o visual sem ter que mexer nas madeixas reais. As irmãs Kardashian adoram. Trocam de cabelo como trocam de roupa. Bruna Marquezine também apareceu platinada recemente e gerou um diz que diz nas redes sociais. Tintura ou peruca? Nessa semana foi a vez de Marina Ruy Barbosa parar o Instagram ao publicar uma foto onde aparece com os famosos fios ruivos descoloridos. Muitas teorias rolaram até oficializarem que a mudança capilar não era definitiva. Para ficar platinada para uma campanha publicitária, a atriz usou uma técnica chamada full lace, técnica preferida entre as famosas por ter um resultado supernatural. “A razão para as mulheres apostarem tanto nas perucas atualmente é o fato de enxergarem nesse acessório uma forma de brincar com múltiplas versões de sí mesmas”, afirma Daniela Fiszpan, diretora de estilo da Fiszpan, há 85 anos especializada em perucas.

Atualmente existem diversos tipos de peruca, com técnicas distintas e cada vez mais perfeitas. Daniela fala de cada um para você acertar na hora da escolha:

Sintéticas- Existem varias subdivisões e qualidades de perucas sintéticas. Na Fiszpan as fibras sintéticas são de última geração, fáceis de lavar e secar, apenas com shampoo e condicionador, retomando ao penteado inicial sem uso de secador. Os modelos tem telas transparentes que reproduzem perfeitamente o couro cabeludo (full lace), além de serem anti-alérgicas e ventiladas. Com a manutenção adequada podem durar até 6 anos.

Cabelo humano – As perucas de cabelo natural humano possuem uma qualidade superior às sintéticas, por isso costumam ser mais caras. É preciso estar atenta ao processo de construção das perucas, pois quando mal finalizada o efeito não fica natural na cabeça. Tem duração de aproximadamente 5 anos.

Manual – Neste caso as mechas de cabelo são costuradas manualmente. O trabalho é minucioso e demorado. As perucas feitas à mão costumam ser sob medida e com moldelagem que permite repartir o cabelo para qualquer lado, garantindo mais naturalidade.

Na máquina – As perucas feitas na máquina geralmente são sintéticas. De qualquer forma, naturais ou não, o cabelo é costurado na touca em uma única direção, e isso faz com que o efeito não seja tão natural.

Full cap – Técnica em que os fios são costurados em uma touca que cobre totalmente o cabelo. A vantagem são cabelos muito mais volumosos e a desvantagem é que o couro cabeludo não respira tanto e esquenta, causando desconforto.

Open cap – “Touca aberta” como o nome já revela, costura o cabelo em faixas, o que permite que fique um pequeno espaço entre uma mecha e outra, permitindo que o couro cabeludo respire. Nesta classificação entram também os apliques de franja, rabo de cavalo e mechas que cobrem apenas uma parte dos fios.

Lace front – Possui uma malha de renda fina na linha da frente do cabelo, permitindo um melhor manuseio. Esta parte frontal normalmente é colada na testa fazendo com que a transição para a pele seja mais suave e menos perceptível.

Full lace – A versão moderna e mais procurada de todas, pode ser usada até para fazer coques e rabos de cavalo. Os fios no topo são individuais, puxados através do tecido da touca e o efeito é incrível.