Camilla de Lucas, Kim Kardashian, Bruna Marquezine, Ludmilla, Naomi Campbell e Beyoncé // Reprodução Instagram

Na onda de Camilla de Lucas, conheça as perucas de última geração que fazem a cabeça de celebs que querem mudar o look

4 Compartilhamentos
4
0
0
0
0
0
Camilla de Lucas, Kim Kardashian, Bruna Marquezine, Ludmilla, Naomi Campbell e Beyoncé // Reprodução Instagram

Nesta semana, Camilla de Lucas, participante do BBB 21, tirou as tranças e se jogou em suas laces. Até as amigas de confinamento, Juliette e Pocah aproveitaram para experimentar as perucas da influenciadora. Mas, não é de hoje que as famosas aderiram às perucas para mudar o visual sem ter que mexer nas madeixas reais. As irmãs Kardashian adoram. Trocam de cabelo como trocam de roupa. Bruna Marquezine também apareceu platinada e gerou um diz que diz nas redes sociais. Tintura ou peruca? Marina Ruy Barbosa parou o Instagram ao publicar uma foto onde aparecia com os famosos fios ruivos descoloridos. Muitas teorias rolaram até oficializarem que a mudança capilar não era definitiva.

E como as laces voltaram a ser assunto, Glamurama relembra o papo com Daniela Fiszpan, diretora de estilo da Fiszpan, há 85 anos especializada em perucas, que explica os diversos tipos de peruca, com técnicas distintas e cada vez mais perfeitas.

Lace front – Possui uma malha de renda fina na linha da frente do cabelo, permitindo um melhor manuseio. Esta parte frontal normalmente é colada na testa fazendo com que a transição para a pele seja mais suave e menos perceptível.

Full lace – A versão moderna e mais procurada de todas, pode ser usada até para fazer coques e rabos de cavalo. Os fios no topo são individuais, puxados através do tecido da touca e o efeito é incrível.

Sintéticas- Existem varias subdivisões e qualidades de perucas sintéticas. Na Fiszpan as fibras sintéticas são de última geração, fáceis de lavar e secar, apenas com shampoo e condicionador, retomando ao penteado inicial sem uso de secador. Os modelos tem telas transparentes que reproduzem perfeitamente o couro cabeludo (full lace), além de serem anti-alérgicas e ventiladas. Com a manutenção adequada podem durar até 6 anos.

Cabelo humano – As perucas de cabelo natural humano possuem uma qualidade superior às sintéticas, por isso costumam ser mais caras. É preciso estar atenta ao processo de construção das perucas, pois quando mal finalizada o efeito não fica natural na cabeça. Tem duração de aproximadamente 5 anos.

Manual – Neste caso as mechas de cabelo são costuradas manualmente. O trabalho é minucioso e demorado. As perucas feitas à mão costumam ser sob medida e com moldelagem que permite repartir o cabelo para qualquer lado, garantindo mais naturalidade.

Na máquina – As perucas feitas na máquina geralmente são sintéticas. De qualquer forma, naturais ou não, o cabelo é costurado na touca em uma única direção, e isso faz com que o efeito não seja tão natural.

Full cap – Técnica em que os fios são costurados em uma touca que cobre totalmente o cabelo. A vantagem são cabelos muito mais volumosos e a desvantagem é que o couro cabeludo não respira tanto e esquenta, causando desconforto.

Open cap – “Touca aberta” como o nome já revela, costura o cabelo em faixas, o que permite que fique um pequeno espaço entre uma mecha e outra, permitindo que o couro cabeludo respire. Nesta classificação entram também os apliques de franja, rabo de cavalo e mechas que cobrem apenas uma parte dos fios.

 

[galeria]4665045[/galeria]