23.07.2019  /  11:50

Pelo bem das próprias férias, Elizabeth II quer empossar Boris Johnson o quanto antes

Boris Johnson e a rainha Elizabeth II || Créditos: Reprodução

Próximo premiê britânico a ser empossado pela rainha Elizabeth II no Palácio de Buckingham, em Londres, e conforme definido em eleição partidária nesta terça-feira, o ex-prefeito da capital inglesa Boris Johnson deverá assumir o cargo já nesta quarta.

Tradicionalmente, os chefes do executivo do Reino Unido são empossados bem rápido, porém raramente em menos de 24 horas. Mas a monarca ordenou que todas as formalidades fossem resolvidas logo já que tem viagem de férias marcada para a Escócia no fim de semana e não pretende embarcar no trem real que a aguarda sem ter todos os assuntos de trabalho devidamente resolvidos.

Como é verão na Europa e Elizabeth II passa o período mais quente do ano descansando em seu castelo de Balmoral, que fica na região escocesa conhecida como Aberdeenshire, ela tampouco cogita a hipótese de ter que atrasar seu tão aguardado “break” por causa de mudanças no cenário político de seu país. A propósito, a rainha simpatiza com a ideia de ver Johnson assumindo o leme da nação mesmo não sendo muito fã dele, que é espalhafatoso demais pro seu gosto.

Sem falar que tempos atrás ela deixou escapar sua predileção pela saída dos britânicos da União Europeia – o Brexit, no caso, que é fortemente defendido por Johnson -, uma vez que concorda com aqueles que veem o bloco econômico indo na direção errada. Pra completar, a avó dos príncipes William e Harry nunca se deu muito bem com a atual premiê, Theresa May, que vai receber pela última vez em sua residência oficial também na quarta para a entrega das credenciais. O motivo é o mesmo por trás da notória antipatia dela por Margaret Thatcher: ambas sempre insistiram em lhe dizer o que fazer, algo que sangue azul nenhum admite. (Por Anderson Antunes)