16.05.2016  /  14:54

Paulo Von Poser e Marcio Zamboni abrem mostra com apoio da ONU

 

Marcio Zamboni e Paulo Von Poser idealizadores de "Sonhar o Mundo" || Créditos: Créditos: Divulgação/Reprodução Facebook/Denise Andrade
Marcio Zamboni e Paulo Von Poser, idealizadores de “Sonhar o Mundo” || Créditos: Créditos: Divulgação/Reprodução Facebook/Denise Andrade

Paulo Von Poser e Marcio Zamboni são os idealizadores da exposição “Sonhar o Mundo: Livres & Iguais”, que abre nesta terça-feira – Dia Internacional contra a Homofobia, Transfobia e Lesbofobia – no Museu da Diversidade Sexual, no centro de São Paulo. A mostra tem expografia do arquiteto Haron Cohen e integra as ações da ONU no projeto Free & Equal, campanha de educação pública global que tem como meta promover a igualdade de lésbicas, gays, bissexuais e transexuais (LGBT). “Sonhar Mundo” celebra o reconhecimento da diversidade sexual e de gênero e as lutas por igualdade ao redor do mundo. Nela, instalações que vão se transformar com a interação do público em temas como educação, sofrimento, lutas, inspirações, segredos e corpos. Vem dar uma olhada.

Rosa da Diversidade
Projeto de biblioteca colaborativa com estante de livros doados, selecionados ou encontrados em sebos que trazem obras literárias, biográficas ou teóricas que abordam a diversidade sexual e de gênero. Durante a exposição, os visitantes vão poder fazer novas doações.

Rosa da Diversidade  ||  Créditos: Divulgação
Rosa da Diversidade || Créditos: Divulgação

A Dor do Mundo
Sofrimento e compaixão em dois grandes espinhos de barro pintados, que virão com a pergunta: “Como é possível que o sofrimento que nem é meu e nem me interessa me afete de imediato como se fosse meu e com força tal a ponto de impelir-me à ação?”, do filósofo alemão Arthur Schopenhauer.

A Dor do Mundo  ||  Créditos: Divulgação
A Dor do Mundo || Créditos: Divulgação

Altar de inspirações
Retratos de personalidades icônicas em escultura de metal e madeira (roseira). O público vai colocar suas homenagens, fixando imagens ou nomes de seus ídolos com ímãs.

Altar de inspirações  ||  Créditos: Divulgação
Altar de Inspirações || Créditos: Divulgação

Sonhar o Mundo
Para todos, a escultura de ferro em forma de globo tem ímãs com os quais o público pode fixar relatos e comentários.

Sonhar o Mundo  ||  Créditos: Divulgação
Sonhar o Mundo || Créditos: Divulgação

Olhos Mágicos
Erotismo, segredo e ambiguidade: essa instalação consiste em um armário metálico com “olhos mágicos” para espiar o conteúdo. Cada um dos compartimentos fechados tem um tema, e dois olhos mágicos em posições diferentes na porta. Sobre cada olho mágico há uma frase que sugere uma determinada “leitura” do conteúdo erótico.

Olhos Mágicos  ||  Créditos: Divulgação
Olhos Mágicos || Créditos: Divulgação

Corpos diversos
Galeria de obras que celebram o corpo nu em sua diversidade. Desenhos com modelo nu, entre elas “O modelo e seu pensamento”, de Paulo Von Poser, 1986, e obras de artistas brasileiros e estrangeiros que trabalham com esse conceito e a questão da diversidade sexual e de gênero: Hudinilson Junior, Vânia Toledo, Flávio Império, Florian Raiss, Karola Braga, Francisco Melo, Alex Cerveny, Fernando Cordeço e Leonilson.

Corpos diversos  ||  Créditos: Divulgação
Corpos Diversos || Créditos: Divulgação

Colorir o Mundo
Espaço com duas carteiras escolares viradas de frente uma para outra e uma mesa onde duas pessoas vão poder colaborar na criação de uma obra a partir de um desenho do planeta Terra.

Colorir o Mundo ||  Créditos: Divulgação
Colorir o Mundo || Créditos: Divulgação