a

Patrícia Pillar sobre eleições nos EUA: “Um retrocesso, um obscurantismo”

10.11.2016  /  13:15

a
Patrícia Pillar durante exposição de Maria Luisa Mendonça, em Ipanema || Crédito: Glamurama

Patrícia Pillar está no time dos inconformados com o resultado das eleições americanas, que elegeu o republicano Donald Trump para a presidência dos Estados Unidos, na madrugada de quarta-feira. A atriz, que marcou presença na exposição de Maria Luisa Mendonça, em Ipanema, conversou com o Glamurama sobre o assunto. “Estamos vivendo um momento político gravíssimo. E a vitória de Trump faz parte disso. Acho que é um fato para se estudar e se pensar. É um fenômeno inusitado, inesperado, nunca pensei que fosse viver nada parecido. É um atraso, um retrocesso, um obscurantismo. Estávamos caminhando para uma sociedade mais livre e e mais aberta e de repente… Temos que pensar sobre isso. Estou bem triste”. Vale lembrar que Patricia foi casada, de 1999 a 2011, com Ciro Gomes, pré-candidato à presidência da República em 2018 pelo PDT.

*

Em dezembro, Patrícia começa a rodar um novo filme, “Unicórnio”, baseado em dois contos de Hilda Hilst e dirigido por Eduardo Nunes. As filmagens acontecem entre Teresópolis e Friburgo, na serra fluminense. “São apenas quatro atores no filme. Eu, o ZéCarlos Machado, a Bárbara, uma menina de 12 anos que á a filha da Inês Peixoto, do Grupo Galpão, e o Lee Taylor. Eu faço numa mãe, sem nome”, disse ela.