23.02.2021  /  9:00

Parque das Nações, em Lisboa, ajuda a contar a história da cidade de um jeito moderno e atrai setor imobiliário

Estação do Oriente, em Lisboa || Reprodução

Quem já foi para Lisboa provavelmente ouviu falar do Parque das Nações. O local é um dos mais modernos da cidade e foi construído em uma antiga área industrial. Projetado para a Expo 1998, fica às margens do Rio Tejo e hoje já é um dos bairros mais visitados de Lisboa. Por lá, vários atrativos chamam a atenção de moradores e turistas, como parques, museus, teleférico, restaurantes e também pavilhões para eventos e exposições.

Quer saber o que encontrar por lá? A Estação Oriente é um dos maiores atrativos por lá. Ela foi projetada pelo mesmo arquiteto do Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro, o espanhol Santiago Calatrava, e hoje funciona como estação de trem, metrô e ônibus. Para um passeio em família, outra parada obrigatória é o Oceanário de Lisboa, um dos maiores aquários da Europa. O Parque das Nações ainda é cenário de diversas feiras com os mais variados temas como turismo, alimentação, decoração, entre outros.

Por ser uma área industrial e de negócios, o ramo imobiliário também se encantou pelo Parque das Nações. Um exemplo disso é o lançamento do Martinhal Residences, novo empreendimento do Elegant Group. Previsto para 2022, o Martinhal Residences vai seguir os moldes modernos do local, com apartamentos contemporâneos de alto padrão. Quem assina o projeto é Eduardo Capinha Lopes, que, junto com os idealizadores Chitra e Roman Stern, optaram por uma fachada verde e moderna, que se tornará um marco em Lisboa. Quem já garantiu seu novo lar no empreendimento foi o ator Murilo Rosa: “Uma modernidade dentro deste espaço histórico que é Lisboa. Você pode viver o ano inteiro e usufruir do serviço de um hotel cinco estrelas”, comenta ele.