26.11.2020  /  10:44

Para o astro do YouTube Jake Paul, o novo coronavírus não passa de um “grande golpe”

Jake Paul
Jake Paul || Créditos: Reprodução

Um dos maiores nomes do YouTube, o americano Jake Paul é o mais novo integrante da lista dos “Covidiots”, como são chamados nos Estados Unidos os famosos que dão de ombros para a Covid-19. Em entrevista ao “Daily Beast”, Paul afirmou que o novo coronavírus não passa de um “grande golpe”, apesar de que não esclareceu quem seriam os supostos responsáveis por trás disso.

Para o youtuber de 23 anos, um dos mais bem pagos do mundo com renda anual na casa dos US$ 11,5 milhões (R$ 61,2 milhões), a doença do momento rendeu mais prejuízos por contas dos empregos e negócios que custou do que pelas mortes que causou. “As pessoas estão indo à falência, tem milhões de desempregados e muitos estão se voltando para o álcool”, ele justificou.

Paul acredita que é hora de “voltar à realidade”, e que não faz sentido parar os EUA por causa do que classificou como “1% da população que de fato está sob risco”. E até sobre o uso de máscaras recomendado por profissionais de saúde o bonitão opinou. “Isso não serve pra nada e 98% das notícias sobre essa pandemia são falsas”, soltou o galã das redes.

Sem fornecer provas para corroborar nenhuma das afirmações que fez no bate papo, Paul também deu de ombros para as queixas sobre uma festa que rolou em sua mansão na Califórnia em julho, em plena quarentena, e que na época deu o que falar. “Isso é intriga da mídia contra mim, e as notícias ruins se espalham rapidamente”, defendeu-se o astro da internet. (Por Anderson Antunes)