23.03.2021  /  9:59

Para especialista em constituição do Reino Unido, Harry está certo ao dizer que pai e irmão estão ‘presos’ na realeza

Charles, pai de Harry e futuro rei da Inglaterra
Charles, pai de Harry e futuro rei da Inglaterra || Créditos: Reprodução

Expert em temas constitucionais do Reino Unido e professor da University College London, Robert Hazell concorda com o príncipe Harry quando o sexto na linha de sucessão ao trono britânico diz que os príncipes Charles e William, seu pai e irmão, estão “presos” dentro da monarquia do país. A última vez que o marido de Meghan Markle disse isso foi na entrevista bombástica que ele e a atriz deram para Oprah Winfrey, semanas atrás, justamente uma das declarações dele ao longo do bate papo que mais causaram repercussão.

Na ocasião, Harry afirmou que sente muito pela situação dos dois, para a qual também não vê solução. “Eu já escrevi sobre isso e sempre achei muito curioso que membros seniores da família real [britânica] nunca tenham optado por abrir mão de seus títulos”, Hazell explicou em uma entrevista que deu para a “Vanity Fair” nessa semana.

De acordo com o professor, muitas das obrigações e, sobretudo, as proibições às quais os Windsors são submetidos poderiam ser classificadas como violações de seus direitos humanos. “Eles não têm liberdade de expressão, por exemplo”, Hazell, que três meses antes do #Megxit escreveu um artigo justamente sobre o assunto, contou na conversa com a “VF”.

Claro que ser um membro de qualquer realeza é algo que implica em abrir mão de muitas coisas, mas Hazell acha que no mundo moderno as monarquias mais sólidas como a britânica também poderiam se adaptar aos novos tempos, a fim de evitar atritos internos como o causado recentemente por Meghan e Harry. A propósito, o ex-royal e William ainda não chegaram a um consenso sobre como será sua relação daqui pra frente, lembrando que o primeiro virou praticamente um hollywoodiano e o segundo um dia será rei da Inglaterra. (Por Anderson Antunes)