26.06.2020  /  10:45

Paparazzo acusa Miley Cyrus de ‘roubar’ sua foto e processa a cantora em US$ 150 mil

A foto de Figure no Insta da cantora || Créditos: Reprodução

Miley Cyrus está sendo processada em US$ 150 mil (R$ 816,6 mil) pelo paparazzo americano Chosen Figure por supostamente ter publicado uma foto clicada por ele em seu Instagram sem a devida autorização autoral. O registro foi feito por Figure, que mora em Atlanta mas trabalha em Los Angeles e Nova York, na última Semana de Moda que rolou na Big Apple, em fevereiro, quando a cantora deixava o local onde uma coleção da Marc Jacobs tinha acabado de ser apresentada. Postada no Insta dela logo depois, a imagem fez o maior sucesso e recebeu mais de 2,6 milhões de curtidas.

O advogado de Figure acredita que a intérprete de “Wrecking Ball” cometeu crime de violação de direitos autorais por compartilhá-la na rede social sem o aval de seu cliente. “A foto foi retirada de um site onde estava disponível para compra, mas não foi vendida ou licenciada para a acusada”, escreveu nos autos Richard Liebowitz, que defende Figure na ação arquivada na última quarta-feira em em tribunal de NY.

Recentemente, as sisters Kim e Khlóe Kardashian passaram por perrengues judiciais parecidos, já que processar celebridades pelo uso indevido de imagens se tornou uma tendência entre os fotógrafos que ganham a vida as perseguindo em busca dos melhores cliques, em um caso clássico de feitiço que virou contra o feiticeiro. É que na era das redes sociais, compartilhar com milhões de seguidores fotos sem pagar pelos direitos de usá-las e, portanto, lesando financeiramente seus autores, é considerado um crime ainda mais grave do que invadir a privacidade alheia. (Por Anderson Antunes)