12.01.2018  /  11:39

PagSeguro vai estrear na Bolsa de NY com IPO bilionário que promete ser um dos maiores do ano

A Bolsa de Valores de NY || Créditos: Getty Images

Uma das maiores ofertas públicas de ações (IPO, na sigla em inglês) na Bolsa de Valores de Nova York (NYSE) neste ano será feita por uma empresa brasileira. Líder no segmento de pagamentos digitais no Brasil, o PagSeguro já notificou a Securities and Exchange Commission – o órgão que regula o mercado de capitais dos EUA – que pretende levantar até US$ 1,89 bilhão (R$ 6,1 bilhões) em sua estreia na NYSE, cuja data exata ainda não foi definida. Para efeito de comparação, a soma é bem maior do que o US$ 1 bilhão (R$ 3,2 bilhões) que o pessoal do Dropbox espera conseguir com seu IPO, também previsto para 2018.

Fundado em 2006, o PagSeguro pertence ao UOL e fechou 2017 com faturamento estimado em R$ 1,7 bilhão e um lucro líquido entre R$ 460 milhões e R$ 480 milhões, consideravelmente maior do que o resultado de R$ 127,8 milhões do ano anterior e, portanto, bastante positivo quando se considera a recessão econômica do período.

O setor de pagamentos digitais é um dos que mais crescem no mundo virtual, embora ainda represente apenas 3,6% das vendas totais do varejo no Brasil – no Reino Unido e nos Estados Unidos essa fatia é de 18% e 7,8%, respectivamente, de acordo com o Banco Mundial. O bilionário “self made” mais jovem do mundo, por sinal, fez fortuna justamente nesse meio: ele é o irlandês John Collison, cofundador da Stripe, uma empresa similar ao PagSeguro, que aos 27 anos é dono de uma fortuna de US$ 1 bilhão. (Por Anderson Antunes)