29.11.2018  /  19:38

Os trajes de gala estão com os dias contados? Ao que tudo indica, sim…

Looks democráticos do BrazilFoundation: Marina Diniz à esquerda e Carol Bittencourt, Isabella Fiorentino e Fernanda Motta à direita, todas vestidas de Chanel || Créditos: Lu Prezia/Paulo Freitas

Glamurettes se reuniram nessa semana para uma ocasião especial: o gala da BrazilFoundation em São Paulo. A festa beneficente aconteceu na Casa Fasano e chamou a atenção pelo dress code. Ou falta dele… Apesar da ocasião sugerir o uso de vestido longo, muitas convidadas optaram por uma livre interpretação, apostando no que as deixassem mais confortáveis. Ficou demodê seguir à risca o que é sugerido no convite? Ao que tudo indica, sim.

Muitas lulus foram à festa convidadas pela Chanel, patrocinadora do evento pelo quarto ano seguido, mas alguns modelitos cedidos pela label deixaram a desejar. As mais chiques? Sophie Charlotte, de Chanel, Fernanda Vidigal, de Sandro Barros, e Flávia Lafer, de Reinaldo Lourenço. Lelê Saddi e Luciana Tranchesi arrasaram em seus outfits vermelhos, assim como Gloria Maria com vestido cheio de brasilidade.

Essa liberdade que as mulheres têm se dado para usarem o que bem entendem, e que Glamurama apoia na maior parte das vezes, tem ganhado cada vez mais adeptas. Um verdadeiro mix de longos, longuetes, curtos ou separates (aqui, vale de tudo: conjuntos de calças ou saias), além de blazers e smokings, tudo sob o mesmo teto. Aos looks!