19.09.2019  /  14:09

O que tem feito Claudio Fontana, galã das novelas da Globo na década de 1990? Glamurama entrega

Claudio Fontana: antes e depois || Créditos: Divulgação Globo / Reprodução

Um dos galãs da Globo na década de 1990, Claudio Fontana anda sumido das telas. Nessa quarta-feira, ele marcou presença na estreia da peça de Irene Ravache, em São Paulo, arte da qual ele também tem se dedicado nos últimos anos. Tanto que seu último papel na TV aberta foi em 2015 na novela “I Love Paraisópolis”, em que interpretou o porteiro gente boa Dilson. Ele também esteve na série “Confissões Médicas”, no Discovery Channel, em 2018.

De lá pra cá, Claudio tem focado seu trabalho como produtor teatral, além de atuações nos palcos. Agora, está na peça “Estádio de Sítio”, com história do escritor, filósofo e dramaturgo argelino Albert Camus (1913-1960), e direção de Gabriel Villela. A trama mostra uma pequena cidade litorânea que sofre com uma peste e fica dominada pelo medo.

Em seu Instagram, o ator que está com 57 anos e mantém uma expressão pra lá de jovial, mostra principalmente a rotina de trabalho, faz colocações contra a atual política brasileira e um pouco de sua rotina com a família e longe do trabalho. Claudio estreou na Globo em “Deus nos Acuda”, de Sílvio de Abreu (1992) e logo despontou na emissora. Também esteve em “Fera Ferida” (1993), “As Pupilas do Senhor Reitor” (1994), gravou “Ciranda de Pedra” (2008). Depois foi para Record e participou de ” Rei Davi”, entre 2011 e 2012, entre outros trabalhos.

View this post on Instagram

Será que vai chover? #protejaanatureza

A post shared by Claudio Fontana (@claudiofontanaator) on

View this post on Instagram

Mais um artista na família. Edu !

A post shared by Claudio Fontana (@claudiofontanaator) on