19.10.2017  /  11:00

O que ninguém ainda contou sobre os bastidores de “Lady Night”, o talkshow de Tatá Werneck

Tatá Werneck em seu programa “Lady Night” || Reprodução: Gianne Carvalho/Divulgação Multishow

Depois de uma primeira temporada de sucesso estrondoso com direito a recorde de audiência, o talkshow “Lady Night”, de Tatá Werneck, chega na metade de sua 2ª temporada liderando a grade da programação do canal Multishow, tendo em sua maioria telespectadores de faixa etária jovem, de até 35 anos. O sucesso se dá, claro, pela genialidade de Tatá, mas também pela equipe talentosa que a acompanha, comandada por Lilian Amarante.

Foi a própria diretora do programa, que trabalha com Tatá desde a época da MTV, quem entregou para Glamurama as curiosidades em torno da atração. “Tatá evoluiu muito como apresentadora e também como entrevistadora. Ela participa de tudo: desde as primeiras pesquisas até os roteiros. É uma pessoa encantadora de conviver e de uma generosidade enorme”, conta ela. Continue lendo que tem mais…

Sobre a forma de Tatá conduzir o programa, com um volume grande de informações, Lilian falou: “O roteiro se torna uma coisa viva na mão dela. Mesmo com ele em mãos, tudo acaba mudando na hora… uma coisa muito orgânica. Cada convidado reage de um jeito. É quase uma performance artística.” (risos)

Nada é premeditado. “Quando criamos o programa, eu sabia que tínhamos ouro na mão, mas não esperava que o fosse o sucesso que está sendo”. Se a primeira temporada foi uma experiência, a segunda marca a consolidação do projeto. “Não é mais novidade, esse valor já gastamos. Não podemos decepcionar agora”, explica.

Sobre os requisitos para trabalhar ao lado de Tatá, explica: “Não adianta ser careta. É preciso bancar essa liberdade que ela busca, além de dar conta dessa rapidez e capacidade de aprendizado gigantesca”. Comparações com o talkshow de Jimmy Fallon? “As únicas referências são o humor e talento da Tatá, que é ótima em improvisos”.

Neymar e Tatá Werneck em programa da 2ª temporada do “Lady Night” || Créditos: Reprodução Multishow

POR DENTRO DE TATÁ… 
Para dar conta da rapidez de Tatá, as reuniões de pautas são gravadas e depois transcritas. Antes do programa, ela costuma bater um papo com os convidados como uma forma bem sutil de prepará-los. Tatá detesta parar as gravações e por este motivo o programa é praticamente feito ao vivo. Quando a diretora diz algo no ponto, como por exemplo “vamos parar, seu cabelo desarrumou”, ela faz sinal de não com o dedo e segue o papo. Paradas? Só em caso de problemas técnicos sérios. Isso porque Tatá acha que interromper a gravação “quebra o clima da conversa”.

A apresentadora tem uma relação de amor com a equipe e reconhece o trabalho dos profissionais. “Todos os roteiristas são apaixonados por ela”, contou Lilian.

Apesar de ter ajuda de uma dupla de stylists para escolher os looks que usa no programa, Tatá interfere bastante nas escolhas. “O que não gosta, ela não usa e ponto”.

MAIS SOBRE O PROGRAMA…
Nenhum convidado se recusou a participar do programa. Em alguns casos, como aconteceu com Wagner Moura e Selton Mello, não houve compatibilidade de agenda. Muitos pedem para participar e até para voltar.

A equipe é formada por cerca de 70 profissionais, mas nas reuniões de pauta participam no máximo 10 pessoas. Os programas da segunda temporada, 20 no total, foram gravados pela produtora Floresta, de segunda a sexta, ao longo de um mês. Um programa por dia. As gravações acontecem no Estúdios Globo, antigo Projac, no Rio.

E VEM MAIS TATÁ POR AÍ…
Os próximos episódios da segunda temporada terão em sua maioria dois convidados por programa, isso para dar conta da demanda de personagens. Entre eles, Michel Teló, João Vicente, Carolina Dieckmann – com quem Tatá recria de um jeito maluco a cena clássica da novela “Laços de Família”, em que Carol, na pele de Camila, tem seu cabelo raspado por causa da leucemia -, Karol Conká, Denis Carvalho, Wanessa Camargo e Zico.

A terceira temporada da programa já está confirmada,” mas só vai ao ar em 2018″, lamenta a diretora. Isso por conta das gravações, que só podem acontecer após “Deus Salve o Rei”, próxima novela das 7 da Globo, de Fabrício Mamberti, na qual Tatá vai viver a princesa Lucrécia.

Projetos para levar o programa para a TV aberta ainda não existem, mas a procura de anunciantes aumentou muito nesta temporada.

Na participação de Wanessa, que ainda vai ao ar, Tatá recriou a saia justa que a cantora passou cantando “Shine It On” no “Programa do Gugu” em 2015: por conta de uma falha no playback, Wanessa pagou o maior mico ao vivo.

Já com Zico, a apresentadora fez o ex-jogador e técnico dar autógrafo em um “objeto inusitado”, segundo a diretora, e fez um hino especialmente para ele.  E dá-lhe Tatá! (Por Julia Moura)