13.04.2018  /  11:09

“O Grande Circo Místico”, de Cacá Diegues, será apresentado no Festival de Cannes

Mariana Ximenes em “O Grande Circo Místico || Créditos: Divulgação

O Festival de Cinema de Cannes anunciou nessa quinta-feira os selecionados para a premiação anual e para as mostras paralelas de sua 71ª edição, que rola entre os dias 8 e 19 de maio. O Brasil será representado pelo longa “O Grande Circo Místico”, do cineasta Cacá Diegues, mas fora da competição oficial. Lançado em 2016, o filme retrata a história de cinco gerações de uma mesma família circense desde da inauguração do Grande Circo Místico em 1910 até os dias de hoje. Vincent Cassel, Bruna Linzmeyer, Jesuíta Barbosa e Mariana Ximenes estão no elenco.

Bruna Linzmeyer em “O Grande Circo Místico || Créditos: Divulgação

Figura frequente em Cannes, o cineasta brasileiro vai participar das Sessões Especiais ao lado do alemão Wim Wenders com “Pope Francis – A Man of His Word”, documentário sobre o papa Francisco, entre outros selecionados.

A abertura do festival acontece com o filme “Todos los Saben” do iraniano Asghar Farhadi e estrelado por Penélope Cruz, Javier Bardem e Ricardo Darín. Na corrida pela Palma de Ouro veteranos como Jean-Luc Godard com “The Image Book” e Spike Lee com “Black Klansman”. Novatos também estão na lista: o cineasta egípcio-austríaco Abu Bark Shawky com seu primeiro filme, “Yomeddine.”

Ainda na competição final, o americano David Robert Mitchell com “Under the Silver Lake”, os franceses Christophe Honoré com “Plaire, Aimer et Courir Vite”, Stéphane Brizé com “En Guerre”, o chinês Jia Zhangke com “Ash is Purest White” e o japonês Hirokazu Kore-Eda com “Shoplifters”. Além de dois cineastas que passam por momentos delicados em seus países: o iraniano Jafar Panahi, que está proibido de trabalhar por lá e que vai para o festival com o longa “Three Faces”, e o russo que está em prisão domiciliar Kirill Serebrennikov com “Le Disciple”.