27.07.2014  /  10:53

O drama da família Stroh, que perdeu US$ 9 bilhões em negócios

 

No lado direito: a quinta geração da família Stroh – Charlie (que já morreu), Whitney, Frances e Bobby

Já ouviu falar nos Stroh, glamurette? A família, dona do império de cerveja Stroh, fundada em 1850, já foi reconhecida como uma das mais ricas no mundo. Porém, agora ela está… falida. O motivo? Uma mistura de questões pessoais e profissionais: drogas, gastos supérfluos de herdeiros e decisões de gestão equivocadas, sem grana para bancar. A revista americana “Forbes” anunciou mês passado que o clã conseguiu torrar US$ 9 bilhões, deixando quase nada de herança para a quinta e mais nova geração.

Sem dinheiro para dividir, a briga virou outra: reputação. Segundo o jornal “New York Post”, alguns dos herdeiros mais antigos ficaram furiosos com Greg Stroh e Frances Stroh, da quinta geração, que resolvem colaborar com a matéria “pejorativa” da “Forbes”.

Em tempo: Frances também tinha outro irmão, Charles Suddards Stroh, mas ele morreu em 2003. A Stroh como empresa familiar não existe mais. Ela foi vendida por partes. Frances, Whitney e Bobby herderam US$ 400 mil cada. A empresa de cerveja foi inaugurada por Bernhard Stroh, imigrante alemão que chegou em Detroit, Chicago, em 1850, com  US$ 150 na mão e uma receita de família para fazer cerveja. Ele começou o seu negócio vendendo o seu produto de porta em porta.