01.02.2017  /  13:23

Nutricionistas britânicos analisam a dieta de Trump: “atentado à saúde”

Trump em sua hora favorita || Créditos: Getty Images/Reprodução/Instagram
Trump em sua hora favorita || Créditos: Getty Images/Reprodução/Instagram

A dieta pouco convencional de Donald Trump foi tema de uma matéria do “The Guardian”, que consultou nutricionistas para avaliar a rotina alimentar do presidente dos Estados Unidos. Ao jornal britânico, todos eles foram categóricos ao afirmar que as refeições de Trump são um verdadeiro “atentado à saúde”, sem falar que ele não pratica nenhum tipo de atividade física. Jo Travers, autora do livro “The Low-Fat Diet”, chegou a dizer que a ausência de certos nutrientes como ômega 3 no cardápio pessoal de Trump pode causar distúrbios de humor e até afetar a capacidade dele de tomar decisões.

Não é para menos: o homem mais poderoso do mundo costuma pular o café da manhã, e quando isso não acontece ele faz o desjejum com ovos e bacon. No almoço, ele come bolo de carne, e na hora do jantar seu prato favorito é um sanduíche, geralmente de fast-food. Ao longo do dia, Trump se satisfaz com snacks, como batata frita processada e Doritos, frango frito da rede KFC e Big Macs, lembrando que na Casa Branca existem pelo menos cinco chefes de cozinha à disposição dele.

Aliás, ainda na época em que estava fazendo campanha, Trump chegou a sugerir que acabaria com os jantares de estado, ocasiões em que são servidas comidas mais refinadas. “O certo seria comer um hambúrguer em uma mesa de conferência. Seria mais saboroso, e pouparíamos tempo e dinheiro”, ele disse no palanque certa vez. (Por Anderson Antunes)