19.12.2017  /  12:07

Novo clipe de Anitta, dirigido por Terry Richardson, é alvo de crítica… Vem malandra

Anitta em foto de divulgação do clipe de “Vai Malandra” || Créditos: Divulgação

Anitta apostou suas fichas no projeto CheckMate, em que lançou um novo clipe e single por mês desde setembro, algo inédito no país. Nessa segunda-feira, o projeto chegou ao fim com a revelação do último clipe e single – “Vai Malandra”, um funk carioca em parceria com MC Zaac, Maejor ft. Tropkillaz e DJ Yuri. Sucesso absoluto, o clipe bateu recorde no Youtube atingindo a marca de 8 milhões de views em menos de oito horas. No instante em que essa matéria foi publicada, há 24h da postagem do vídeo, ele já ultrapassou a marca de 13 milhões de views. 

A gravação aconteceu em setembro no Vidigal, e na ocasião fotos e vídeos de bastidores já deram o que falar. Acontece que em meio a muitos elogios, o clipe também é alvo de duras críticas: a escolha de Terry Richardson como diretor não foi bem vista por muita gente, já que o fotógrafo americano tem sido acusado de assédio sexual.

“Ótima maneira de enviar uma mensagem ao seu nativo Brasil que é ‘ok’ tolerar agressores sexuais (PS: ele foi acusado em múltiplas ocasiões nos últimos anos antes das alegações mais recentes). Depois de ‘levar uma bota’ da Condé Nast, Maison Valentino e Bulgaril em outubro, infelizmente não parece que o pervertido esteja sentindo falta de emprego”, falou em tom de ironia o perfil de Instagram @DietPrada, cuja identidade ainda não foi revelada e tem mais de 160 mil seguidores.

O clipe mostra algumas cenas cotidianas de uma comunidade do Rio, como o bronze na laje, os bailes, o mototaxi e a sensualidade carioca. A maior parte do casting é composto por moradores de comunidades da cidade. “Em ‘Vai Malandra‘, tive a oportunidade de mostrar minhas origens e um pouco do que eu mesma curtia onde eu morava. Vim do baile funk e da favela. Defendo a nossa cultura e me orgulho muito disso”, diz Anitta.

Anitta no clipe de “Vai Malandra” || Créditos: Divulgação

A letra é sensual e provocante e, para completar, o single conta com um trecho em inglês. “É um batidão mesmo, tudo aquilo que gosto de dançar. Nessa música temos um trecho de rap internacional, cantado pelo Maejor. Pretendo levar o funk para fora, para que muitas pessoas conheçam e dancem até o chão comigo (risos)”, se diverte a cantora.

Sobre o figurino, que está à venda na C&A, o dia-a-dia das favelas cariocas foram inspiração para stylist Yasmine Sterea. Shorts curtos, tops, cordões enormes e o icônico biquíni de fita isolante compõem os looks do clipe. “Tentamos ser fiéis ao estilo das meninas das favelas, mas com um olhar mais editorial e conceitual”, afirma ela.

Ainda não viu clipe de “Vai Malandra”? Dá o play!