16.04.2018  /  11:07

Novas tecnologias melhoram o processo de monitoramento das empresas, explica a EY

Novas tecnologias melhoram o processo de monitoramento das empresas || Créditos: iStock

Da revista PODER de Abril

Você já parou para pensar na quantidade de informação que acrescenta diariamente ao big data? Pois saiba que o volume de dados criados e arquivados com a informatização de nossa vida é quase incalculável. Ele chega a dobrar a cada ano motivado pelo crescimento exponencial no uso dos dispositivos móveis, das mídias sociais e do armazenamento em nuvem. E toda essa transformação tem criado novos desafios para um processo essencial no desenvolvimento das grandes empresas: o de auditoria.

Porém, felizmente, a revolução tecnológica também traz consigo uma constante evolução de ferramentas, softwares e práticas do mercado, como explica Silvio Takahashi, sócio de Auditoria da EY: “O que antes exigia dos auditores incontáveis horas de concentração para checagem e cruzamento de dados impressos em centenas de folhas de papel, hoje se tornou um procedimento essencialmente digital.” Em suma: com a automação, o auditor da nova era passou a dedicar toda a sua expertise na análise de dados e ganhou ainda mais importância nesta etapa estratégica do processo.

A captação de informações e o acompanhamento de inventários, por exemplo, agora são feitos com o auxílio de drones capazes de mapear uma vasta extensão territorial, melhorando a eficiência do processo mesmo em áreas de difícil acesso. Por meio de softwares especializados, esses aparelhos realizam a contagem e a categorização de itens diretamente para um banco de dados digital.

Em um futuro próximo, especialistas acreditam que o auditor trabalhará com inteligência artificial e que todas as ferramentas estarão conectadas diretamente ao servidor dos clientes, criando um sistema próximo ao conceito de auditoria contínua. Já existem ferramentas modernas com capacidade para ler dezenas de milhares de documentos, como contratos, e assinalar apenas os pontos de atenção, ou red flags.

“A auditoria está em um amplo processo de transformação”, ressalta Takahashi, da EY. “Essa mudança interessa a diversos stakeholders, já que traz mais transparência aos reportes financeiros, mais credibilidade para as empresas e, por fim, mais confiança ao mercado e à economia como um todo”, completa.

+ www.ey.com