02.07.2020  /  15:50

Novas regras para casar no Reino Unido: quarentena do vestido de noiva, nada de beijos e abraços, e alianças desinfetadas…

Inúmeros casamentos foram adiados ao redor do mundo por causa da pandemia do coronavírus, deixando noivas e noivos à beira de um ataque de nervos. Mas na Inglaterra, o governo acaba de liberar as cerimônias… porém com várias restrições. Para que os enlaces voltem a acontecer na terra da rainha, algumas regras devem ser aplicadas pelos envolvidos.  Por exemplo: Pais não podem entrar de braços ou mãos dadas com a filha na igreja e os casais devem higienizar as mãos antes e depois da troca de alianças. Também estão proibidas recepções com mais de 30 pessoas.

Na semana passada, o primeiro-ministro Boris Johnson deu permissão para que os casamentos recomecem como parte das medidas de flexibilização adotadas após a pandemia, que aliás vem sendo bastante questionadas até mesmo pelos ingleses. Mais de 250.000 casamentos acontecem no Reino Unido por ano e muitos deles, que estavam marcados para os últimos meses, tiveram que ser cancelados. De qualquer maneira, quem está louco para subir ao altar terá que se adaptar aos novos tempos. Confira as regras básicas implementadas por lá:

Cerimônias
Pessoas de diferentes famílias devem manter o distanciamento social de mais de um metro entre si. A orientação acrescenta que ‘onde for o caso, devem ser tomadas precauções para minimizar o contato e garantir que o tempo de duração seja o mais curto possível’.

Pais não poderão andar com a filha de braços ou mãos dadas pelo igreja e abraços e beijos estão vetados. Os casais foram informados de que as cerimônias devem ser realizadas em um “ambiente seguro de Covid-19”, seja lá o que isso quer dizer.

Recepções
O governo solicitou que o número de participantes das festas ‘fosse reduzido ao mínimo possível’, mas permitirá a participação de até 30 pessoas, de preferência em ambientes abertos. Isso incluindo o casal, testemunhas, oficiais, convidados e funcionários, como fotógrafos, seguranças ou serviços de bufê. Mas aconselham fortemente que qualquer tipo de comemoração pós-cerimônia seja evitada.

Na igreja
Uma das regras mais estranhas foi a de que os participantes do casamento evitem ‘cantar, gritar, levantar a voz ou tocar música alta, que dificulte uma conversa em tons normais’. Isso diminuiria o risco de transmissão da Covid-19 a partir de gotículas de saliva.

Se for necessário, todos devem usar máscaras. O governo sugeriu que os casais considerem usar gravações em vez de música ao vivo. Orgãos também são permitidos, mas devem ser limpos antes e depois da utilização.

Até mesmo o ponto alto da cerimônia, quando os noivos trocam alianças, terá que ser feito com todos os cuidados. As mãos devem ser higienizadas antes e depois, e os anéis manuseados pelo menor número possível de pessoas.

Rituais
Qualquer ritual com água deve ser feito antes da chegada ao local e as pessoas ‘não devem lavar as partes do corpo de outras pessoas’, de acordo com as regras. A imersão total – em cerimônias judaicas, por exemplo – também deve ser evitada e todos os convidados precisam ficar distantes para não receber qualquer respingo.

Escolha do vestido
As lojas de noivas reabriram no dia 14 de junho no Reino Unido, adotando medidas como servir champanhe em copos de plástico, vestidos colocados em quarentena e máscaras como acessórios. As clientes devem marcar horário, que dura entre 90 minutos e duas horas, e o local deve ser totalmente desinfetado entre uma cliente e outra.

As noivas podem levar apenas uma pessoa para a prova e o FaceTime ou Skype podem ser usados ​​para incluir outros amigos e familiares. Álcool gel, máscaras faciais e luvas descartáveis ​​devem estar disponíveis. Depois que o vestido é experimentado, ele é pulverizado com spray desinfetante e colocado em quarentena por 72 horas. Ufa! E que sejam felizes para sempre…