19.12.2019  /  11:07

Nova contratada de marca que usa pele animal em seus produtos, Kate Upton é alvo de protesto em NY

Kate Upton || Créditos: Reprodução

Kate Upton levou um susto nessa quarta-feira enquanto dava uma aula de ginástica na sede da empresa de mídia theSkimm, em Nova York, ao ser abordada por um grupo de ativistas raivosos que não lhe pouparam xingamentos, lembrando que além de supermodelo a bela de 27 anos também é guru fitness e inclusive tem seu próprio programa de treinos, o Strong4Me. Mas a confusão foi por conta de um acordo que ela fechou em meados de novembro com a marca de roupas de inverno canadense Canada Goose, famosa pelos casacos feitos com pele de coiote e penas de ganso.

Para os defensores dos direitos dos animais, trata-se de uma traição imperdoável, apesar de que a Canada Goose garante que seus produtos não são resultado de nenhum tipo de crueldade e inclusive patrocina um programa de pesquisa e preservação dos ursos polares. Os manifestantes, no entanto, acham que Upton está promovendo a violência animal e, por isso, “tem sangue nas mãos”, como alguns gritaram. Os mais exaltados chegaram a dizer que a estrela das passarelas “merece um tiro na cabeça e ser estrangulada até a morte”.

Algo parecido aconteceu com Gisele Bündchen em 2002, quando a brasileira gravava sua participação no desfile da Victoria’s Secret daquele ano. Logo que surgiu em cena, a hoje Embaixadora da Boa Vontade do Programa da ONU para o Meio Ambiente foi cercada por membros da PETA que conseguiram acesso ao evento hypado sabe-se lá como e a chamaram de “escória da pele”. É que Bündchen, que continuou dando suas passadas como se nada estivesse acontecendo, havia sido contratada pouco tempo antes como garota-propaganda da fabricante de casacos de pele americana Blackglama, da qual recebeu US$ 500 mil (R$ 2,03 milhões) pelo serviço.

O bafafá foi enorme, e para evitar o pior a brasileira acabou doando o polpudo cachê que tinha acabado de embolsar para algumas das causas apoiadas pela PETA (sigla de People for the Ethical Treatment of Animals, ou Pessoas pelo Tratamento Ético aos Animais), depois que os assessores dela sentaram e conversaram com representantes da entidade, conforme foi noticiado na época. E daí pra frente Gi descobriu que com certos grupos é melhor não bater de frente e passou a defender a causa verde com unhas e dentes. (Por Anderson Antunes)

Cena do protesto contra Upton || Créditos: Reprodução

*

Abaixo, o vídeo do protesto contra Bündchen no The Victoria’s Secret Fashion Show (a cena não apareceu na edição da atração que foi ar):