Um guia para os imóveis mais desejados pelos brasileiros no exterior

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0
Piscina do Ritz-Carlton Reserve Beachfront Residence, em Porto Rico

A procura de brasileiros por imóveis no exterior é crescente e, para muitos endinheirados, ter uma mansão lá fora já deixou de ser sonho, principalmente por causa da crise financeira dos Estados Unidos em 2008 e dos recentes problemas econômicos europeus, que impulsionaram o mercado e levaram a uma enxurrada de investimentos fora da fronteira. Para quem quiser garantir seu pedacinho de chão, Glamurama fez uma lista de alguns do imóveis mais desejados pelos brasileiros no exterior. Salas de massagem, serviço de hotel, quadras de tênis, marinas e ancoradouros são apenas a ponta do iceberg do mar de mimos oferecidos para os moradores. Está com vontade de chamar esses lugares de lar, doce lar? Pode entrar!

 

1. PalmsYacht Club & Residences – Miami

Novo condomínio de luxo de Miami, o Marina PalmsYacht Club & Residences oferece serviço completo de marina e ancoradouro, mordomo, piscina de borda infinita, entre outros mimos, para seus clientes abastados. Com inauguração prevista para 2015, o projeto está localizado na esquina da 172nd Street com a Biscayne Boulevard, em North Miami, e tem uma proposta que chama atenção do mercado: a marina tem capacidade para até 112 barcos e iates de até 90 pés. O residencial será dividido em duas torres, e cada prédio terá sua própria academia de ginástica, salas de massagens, estúdio de pilates e café. O preço? A partir de US$ 600 mil.

 

2. 432 Park Avenue – Nova York

O lançamento do 432 Park Avenue, em Nova York, tem movimentado cifras astronômicas. Considerado o edifício mais alto e sofisticado das Américas, com projeto do premiado arquiteto uruguaio Rafael Viñoly, as vendas já bateram US$ 1 bilhão – a meta é alcançar US$ 3 bilhões. Com 425 metros de altura, 96 andares e 115 apartamentos que custam de US$ 7 milhões a US$ 95 milhões, a previsão de entrega é 2015.

 

3. 1000 Museum – Miami

Um novo empreendimento de luxo em Miami tem atraído a atenção de brasileiros com a carteira recheada. Trata-se do 1000 Museum, primeiro projeto residencial do Ocidente com a assinatura da premiada arquiteta Zaha Hadid, que também concebeu o centro de vendas dos apartamentos – só ele é avaliado em US$ 1 milhão. A corretora Sotheby’s Miami estima que um em cada quatro compradores na região seja brasileiro, mas não revela nomes. Os preços começam a partir de US$ 5 milhões.

 

4. Ritz-Carlton Reserve Beachfront Residence – Porto Rico

Um dos paraísos da família Rockefeller está à venda. Trata-se de um eco-resort fundado há 50 anos por Laurence Rockefeller, em Dorado Beach, Porto Rico, que foi reestruturado recentemente pelos grupos Caribbean Property Grupo LLC e o Prisa Group. As unidades residenciais estão dentro da área onde hoje funciona o Ritz-Carlton Reserve Beachfront Residence e contam com serviços personalizados oferecidos pelo hotel. Cada unidade custa US$ 3,2 milhões.

 

5. Golden Oak – Orlando

Imagine você morando em uma casa desenhada pelos arquitetos da Disney, a 5 quilômetros do complexo Disney World. Parece um sonho? Essa é a proposta do Golden Oak, um resort residencial que conta com 450 imóveis luxuosos. A infraestrutura abriga restaurantes, adegas, bares e academias, e tem preços que começam em US$ 1,5 milhão e vão até US$ 8 milhões.

 

6. Oceana Bal Harbour – Flórida

Com 28 andares e 239 apartamentos ultraluxuosos, o Oceana Bal Harbour, na Flórida, será entregue em 2016 e contará com nada menos que 120 metros de fachada costeira. Caminhando para o sul, os moradores podem entrar no mundialmente famoso Bal Harbour Shops, um dos mais badalados centros de compra da costa leste americana. O condomínio vai ter ainda spa, academia de ginástica, restaurante, duas piscinas e duas quadras de tênis para o uso de seus moradores e membros. Piero Lissoni, design de interiores renomado mundialmente, será o responsável por decorar o interior dos apartamentos. Um lugarzinho nesse paraíso custa cerca de US$ 2 milhões.

Você também pode gostar
Solidão Pandemia

Depois da tempestade

O restaurante que eu frequentava antes da pandemia reabriu. Esteve fechado por meses, e eu o tinha como…