“Congregation Leaving the Reformed Church in Nuenen” e “View of the Sea at Schveningen”: obras de Van Gogh recuperadas em Nápoles, na Itália || Créditos: Divulgação / Reprodução

Telas de Vincent van Gogh roubadas em 2002 são encontradas em Nápoles

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0
“Congregation Leaving the Reformed Church in Nuenen” e “View of the Sea at Schveningen”: obras de Van Gogh recuperadas em Nápoles, na Itália || Créditos: Divulgação / Reprodução
“Congregation Leaving the Reformed Church in Nuenen” e “View of the Sea at Schveningen”, obras de Van Gogh recuperadas em Nápoles, na Itália || Créditos: Divulgação / Reprodução

Duas obras do artista Vincent van Gogh foram encontradas em Nápoles nesse fim de semana em ‘perfeitas condições’, de acordo com a edição local do jornal “Corriere della Sera”. As telas estavam na lista das obras de arte mais procuradas pelo FBI e foram encontradas graças a ajuda da Guardia di Finanza Corps – divisão policial italiana que atua contra todo tipo de máfia instalada no país – e investigadores holandeses infiltrados.

As obras “Congregation Leaving the Reformed Church in Nuenen” (1884-1885), que pertence ao Ministério de Educação Holandês, e “View of the Sea at Schveningen” (1882), propriedade do Museu Van Gogh, foram roubadas em 2002. A última tela é considerada uma das maiores obras-primas do pintor, produzida durante uma visita à praia de Scheveningen, onde o artista montava seu cavalete ao ar livre. As pinceladas texturizadas grossas, assinatura de Van Gogh, contam com minúsculos grãos de areia que foram parar na tela durante aquele dia.

Embora a investigação ainda esteja em curso, as autoridades prenderam dois suspeitos: Octave Durham, conhecido como o “macaco”, que foi preso na Espanha, e Henk Bieslijn, que foi pego em Amsterdã. As pinturas foram vendidas após o roubo por uma grande quantia em dinheiro. Para quem elas foram vendidas, as autoridades ainda não sabem e como a investigação ainda está em andamento, informações extras serão divulgadas ao longo do mês.

Você também pode gostar
Solidão Pandemia

Depois da tempestade

O restaurante que eu frequentava antes da pandemia reabriu. Esteve fechado por meses, e eu o tinha como…