Publicidade
Richard Branson || Créditos: Reprodução
Richard Branson || Créditos: Reprodução

A aviação civil é, como todos sabem, um dos setores mais afetados pela crise do novo coronavírus, uma vez que pouquíssimas pessoas estão voando por esses dias. E Richard Branson, que é dono da companhia aérea britânica Virgin Atlantic, que representa a maior parte de sua fortuna estimada em US$ 4,2 bilhões (R$ 22,9 bilhões), já avisou o governo do Reino Unido que corre o risco de quebrar se não receber dinheiro dos cofres públicos de lá o quanto antes possível.

Em uma carta enviada recentemente aos mais de 70 mil funcionários da Virgin Atlantic e de sua subsidiária na Austrália, Virgin Australia, Branson explicou que está trabalhando “dia e noite” para contornar o problema e que já aportou € 250 milhões (R$ 1,47 bilhão) do próprio bolso em ambas as companhias a fim de evitar demissões em massas nelas, mas sozinho não solucionará o problema.

Dono do Virgin Group, um conglomerado diversificado cujo maior negócio é justamente a Virgin Atlantic, Branson também disse na carta que está mantendo contato com os governos britânico e australiano para conseguir socorro financeiro. E nessas conversas o bilionário sempre oferece como garantia uma de suas propriedades mais famosas: a Necker Island, uma ilha nas Ilhas Virgens Britânicas que ele já chamou de seu “lugar favorito na Terra”. Tempos bicudos… (Por Anderson Antunes)

VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR

Dia 17 de Abril

Dia 17 de Abril

3 boutiques de streetwear para descobrir em Paris Embora Paris seja conhecida por suas prestigiosas boutiques de luxo,...

Instagram

Twitter