Vladimir Putin
Kremlin.ru, CC BY 4.0, via Wikimedia Commons

Putin teria pressionado bilionário russo a vender time da NBA só para ‘testar sua fidelidade’

11 Compartilhamentos
11
0
0
0
0

Quando Mikhail Prokhorov vendeu o Brooklyn Nets em 2019, muita gente ficou surpresa com a decisão aparentemente repentina que levou o bilionário russo a se desfazer do time de basquete que é um dos maiores da NBA (a Liga Americana de Basquete, na sigla em inglês). Mas agora surgiram novas informações sobre o negócio de quase US$ 3,4 bilhões (R$ 17,5 bilhões) que teve, na outra ponta, o empresário taiwanês Joe Tsai, também bilionário.

De acordo com o “New York Post”, Prokhorov nunca quis vender o Nets, cuja holding de controle também inclui o Barclays Center de Nova York. Mas ele fez isso depois de ter recebido uma ordem direta de Vladimir Putin, o presidente da Rússia, para liquidar todos os seus bens nos Estados Unidos e na Europa.

Segundo o “Post”, Putin quis “testar” a fidelidade de Prokhorov, assim como vira e mexe faz com outros grandes empresários russos, pra saber se eles estão do seu lado para valer ou se apenas fingem estar – mas sempre mantêm um ou outro bem de alto valor no exterior para o caso de uma “emergência”, digamos assim.

Prokhorov, ainda de acordo com o “Post”, estava sendo pressionado por Putin a liquidar o Nets desde 2016, época em que a Rússia estava em conflito com a Crimeia e também sofria fortes pressões internacionais.

O bilionário russo, que tem fortuna na casa dos US$ 11,4 bilhões (R$ 58,8 bilhões, é o mesmo que perdeu uma batalha judicial contra a brasileira Lily Safra, em 2009, quando desistiu da compra da famosa vila dela no sul da França, a La Leopolda, depois de já ter depositado um sinal de US$ 55 milhões (R$ 283,6 milhões) pela propriedade, que pediu de volta. A viúva do banqueiro Edmond Safra, no entanto, entrou na justiça francesa contra ele para garantir a posse da bolada, o que conseguiu, e por fim doou todo o dinheiro para a caridade.

Você também pode gostar