Protocolo, mas nem tanto, na passagem de Príncipe Albert por SP

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0
occin30ms1
Príncipe Albert, Isabell Kristensen, Mariana e Zeco Auriemo e Luciana de Montigny || Créditos: Paulo Freitas/Divulgação

Como manda o protocolo, todos os convidados do jantar na casa de Mariana e Zeco Auriemo no Jardim América estavam de pé no momento em que o Príncipe Albert de Mônaco chegou para se sentar à mesa que dividiu com os anfitriões. Mas Albert fez questão de puxar a cadeira primeiro para que a dona da casa e a consulesa Luciana de Montigny – presidente da Fundação Brasil Mônaco – se sentassem antes dele. Não pôde evitar que fosse o primeiro a ser servido mas, depois disso, o clima que tomou a noite foi de descontração. Começando pelo pocket show de Izzy Gordon com música brasileira e terminando com jogação na pista de dança aberta pelo príncipe – mais um protocolo – com a consulesa. No som, hits de Beth Carvalho a Tim Maia.

A familiaridade com a MPB e o país vêm de longa data, já que Albert tem muitos amigos por aqui da época de estudante nos Estados Unidos. Um deles é Eduardo Pires de Almeida, que esteve tanto no casamento do amigo quanto na cerimônia de coroação. No jantar, além de Luciana de Montigny – consulesa do Brasil em Mônaco há 20 anos -, chamou atenção pela beleza e elegância a estilista de alta-costura dinamarquesa Isabell Kristensen.

Na passagem rápida pelo Brasil, Albert ainda foi recebido na casa de Tania Loeb e Arnoldo Wald também na terça-feira, em almoço pequeno para 14 pessoas, e ficou hospedado no Hotel Fasano. Partiu cedinho, na manhã desta quarta-feira. Até breve!

Você também pode gostar