Primeira loja de MariaSole Cecchi abre em Florença com noite fervida e… artsy!

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0
maria-sole-cechi-nota1
MariaSole Cecchi || Créditos: Divulgação

Há exato um ano, a designer MariaSole Cecchi, que nasceu em Florença, na Itália, começou a pensar em abrir um espaço para chamar de seu. Conhecida mundialmente como a “menina do lego”, ela transformou o brinquedo da infância em acessórios para o dia a dia ao relembrar velhos tempos dando um twist nas peças que antes só serviam para construir casinhas e objetos de mentira. Na noite dessa terça-feira, depois de muitos ajustes e pequenos detalhes, a primeira loja da marca nasceu na cidade que ela pintou e bordou.

Florença foi palco da abertura da Les Petit Joueurs, e a cidade parou – pelo menos a Via Tornabuoni, uma das ruas mais efervescentes e importantes da cidade. Entre as lojas da Fendi e Céline, MariaSole inaugurou um espaço de 80m² onde será possível encontrar todos os modelos criados por ela desde que a marca ganhou vida há quase sete anos. Com carpete preto e branco, em um ziguezague abstrato, o projeto ganha vida com prateleiras douradas e mobiliário lúdico. É o caso dos sofás e pufes em formato de cogumelos, ideia da própria Sole.

A loja tem três andares. Sem arquitetos ou profissionais do ramo, Sole orquestrou o projeto por conta própria. A fila para entrar quase dobrava o quarteirão e as garrafas de champagne para o cocktail quase chegaram ao fim.

Durante a abertura, um lounge tropical, à la brasileiro, com palmeiras, por exemplo, foi montado na porta da loja. Charretes puxadas por cavalos circulavam pelo centro histórico da cidade com mais de 150 balões inflados na parte traseira, chamando atenção dos turistas e locais. Os convidados fizeram fila para embarcar no tour.

Por volta 21h, carros e as próprias charretes guiaram 90 convidados especias para uma experiência única: um jantar na biblioteca da Galleria Uffizi, um dos maiores e mais importantes museus do mundo. Com rigoroso sistema de segurança, os convidados foram revistados na entrada e nada passava despercebido pela equipe.

Para o jantar foi servido sopa de tomate com burrata, risoto de abobrinha – hit no verão italiano – e filé al forno com Cabernet Sauvignon e tomates assados. Quando o jantar terminou, rolou uma visita guiada e exclusiva ao museu. Os convidados circularam pelas principais galerias sem tumulto ou filas. Guias em inglês e italiano contavam os detalhes das principais obras, entre elas “Nascimento de Vênus”, de Sandro Botticelli. Até lágrima escorreu.

A noite terminou em um after party na casa de MariaSole, nas colinas ao redor de Florença, com música comandada por amigos e uma pista de dança instalada ao lado da piscina interna e do jardim iluminado por velas e pela Lua Minguante. Até pareceu que ia chover, mas o tempo abriu! Tanti auguri! (Por Matheus Evangelista)

Você também pode gostar