Glamurama bateu um papo divertido com Taylor Tomasi Hill. Vem ver!

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0

Conhecida pela personalidade forte e divertida, Taylor Tomasi Hill, diretora artística do Moda Operandi (e-commerce de luxo) é referência de estilo em todo o mundo. Glamurama fez um ping-pong com a ruiva, que você confere aqui!

Bebida ideal para uma tarde de sol. “Sou do Texas, então não resisto a uma margarita com muito gelo”

Estampa dos sonhos. “Todas e quaisquer listras, poás e estampas gráficas P&B. Estas são minhas estampas básicas”

Desejo secreto. “Poder dançar cha-cha-cha e samba, ser veloz como um super herói e conseguir fazer mais coisas enquanto danço”

Sonho de criança. “Ser fotógrafa da National Geographic. Eu ainda estou trabalhando nisso…”

Uma lembrança do Brasil. “Minha tentativa de dançar “É o Tchan”. Eu também nunca vou esquecer o jantar incrível com a talentosa e apaixonante Patrícia Viera

O trabalho dos sonhos. “Ter minha própria pousada, uma “bed & breakfast”, e claro, que tenha uma boutique dentro e um drive-thru de comida mexicana” 

Estampa dos sonhos. “Todas e quaisquer listras, poás e estampas gráficas P&B. Estas são minhas estampas básicas”

Uma década em que gostaria de ter vivido? “Os anos 20, pela música e estilo”

Um país que sonha nascer na próxima encarnação? “Inglaterra. Pelo sotaque.”

que você não come de jeito nenhum? “Carne de soja”

Dica para se equilibrar em saltos altos. “Nunca compre saltos que você não consegue andar”

Minhas marcas preferidas são…. “Comme des Garçons, Junya Watanabe, Maison Martin Margiela, Dries van Noten, Balenciaga e Thom Browne. Essa é uma lista infinita, mas esses são os que mais estou usando”

Sandálias plataforma. “Estão fora de moda”

Um filme fashion? “As Patricinhas de Beverly Hills – lógico!”

O que nunca entra no meu instagram. “Eu posto muito da minha vida pessoal. Mas uma foto posada de biquíni na praia vai ficar de fora”

Minha vida na net é… “Tudo sobre o Moda Operandi. Foi minha introdução no mundo de compras virtuais e agora estou viciada”

 

 

 

Você também pode gostar
Solidão Pandemia

Depois da tempestade

O restaurante que eu frequentava antes da pandemia reabriu. Esteve fechado por meses, e eu o tinha como…