Pierre Bergér || Créditos: Getty Images
Pierre Bergér || Créditos: Getty Images

Pierre Bergé vai se desfazer da coleção de arte islâmica que construiu com YSL

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0
Pierre Bergér entre cliques do Jardim , em Marrakesh, no Marrocos || Créditos: Getty Images/Divulgação
Pierre Bergé entre cliques do Jardim Majorelle, em Marrakesh, no Marrocos || Créditos: Getty Images/Divulgação

Após anunciar que venderá sua biblioteca pessoal – com edições que datam do século 15 até os dias de hoje -,  Pierre Bergé, companheiro de longa data de Yves Saint Laurent, vai se desfazer da coleção de arte islâmica que construiu ao lado do estilista. Segundo reportou o jornal francês “Le Figaro“, nesta quinta-feira, a coleção, que esteve em exposição para o público desde 2011 no Jardim Majorelle – propriedade do casal em Marrakesh – vai agora a leilão. Desde que inaugurou, a exposição bateu a marca de 800 mil visitantes.

Com aproximadamente 240 itens, como armas, tecidos, cerâmicas e joias, sendo 50 deles, artigos da coleção pessoal do estilista como móveis e pinturas, o acervo foi avaliado entre R$1,7 e R$2,2 milhões. A peça mais barata tem lance inicial de R$1,3 mil, e a mais cara, de R$130 mil. Grande parte do mobiliário foi garimpado com a ajuda de Bill Willis, arquiteto americano que já foi considerado a estrela decoração pelo jet set de Marrakesh.

Com a renda do leilão, Bergé pretende financiar a construção do museu Yves Saint Laurent nos arredores do Jardim Majorelle, que terá ações educativas culturais e sociais com o apoio do empresário. A obra está prevista para ser inaugurada em 2017.

 

Você também pode gostar