Perfil Glamurama: intérprete de “Anjinho” fala sobre carreira, Felix e futuro

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0
Amante de Félix na trama, ator mineiro pretende estudar mais

por Denise Meira do Amaral

Lucas Malvacini nunca imaginou que sairia de Juiz de Fora para o mundo. Em seu primeiro papel na televisão, ganhou de cara uma novela na Globo, “Amor à Vida”. E das nove. No papel de “Anjinho”, o ator encantou o público como o amante de Félix, o vilão/mocinho interpretado por Mateus Solano. Metas para 2014? Estudar, estudar e estudar. Por isso, Lucas sonha em entrar para o elenco de “Malhação”.

– Como foi fazer o personagem Anjinho?

– Foi magnífico, só tenho a agradecer. É uma experiência que eu vou lembrar pra sempre. Foi meu primeiro personagem na TV e o público respondeu muito bem. Claro que 90% foi por estar ao lado do Mateus Solano, que é um sucesso e todo mundo ama.

– Como decidiu começar a carreira de ator?

– Desde jovem eu sempre quis isso, mas não conseguia viabilizar. Fui então descoberto como modelo aos 16 anos, em Juiz de Fora, numa semana de moda. Em seguida vim ao Rio, onde comecei a fazer trabalhos maiores e logo depois já fui para Itália, Estados Unidos e Chile. Mas foi quando eu ganhei o concurso Mister Brasil 2011 que ganhei mais notoriedade. Fiz então uma pequena participação na TV, na novela “O Astro”. No final de 2012 fiz um teste para a “Amor à Vida” e no começo de 2013 recebi a ligação dizendo que eu ia fazer uma participação, mas meu personagem nem teria nome. E acabou que o Anjinho criou o seu espaço na trama.

– Por que o personagem caiu nas graças do público?

– Muito por conta da identificação com a dupla Anjinho e Félix. As pessoas viram a fragilidade que o casal passou e acabou se comovendo com a dificuldade dos dois. Acredito que o Anjinho também ajudou muito o Félix na sua aceitação da orientação sexual. Fora o sucesso que qualquer personagem de Mateus faz.

– Qual o fim você quer para o Félix?

– Torço muito para sua felicidade e queria que fosse ao lado de Nico.

– Como avalia sua atuação na novela? Fica satisfeito?

– Eu sempre me cobrei muito. É óbvio que se eu tivesse uma maturidade maior poderia ter aproveitado melhor o Anjinho, poderia ter feito de uma maneira diferente da que eu fiz. Mas como a oportunidade me foi dada, eu aceitei, claro, não me arrependo. Como não tinha experiência, não parei de estudar um minuto. Fora que contracenar com o Antonio Fagundes, Mateus Solano e Bárbara Paz é um grande responsabilidade.

– E quais são seus planos para este ano?

– Nesse momento, o melhor para mim seria fazer parte do elenco de ‘Malhação’. Poderia estudar, evoluir. E depois de um tempo sim eu poderia voltar a fazer um personagem na novela das nove. Já estou fazendo testes. Vamos ver. Fora isso também estou em cartaz até o dia 26 de fevereiro com o espetáculo “Crônicas do Amor Mal Amado”, uma comédia com várias crônicas, dirigida pela Bia de Oliveira, no Rio. Divertidíssima. Também vou continuar estudando TV e cinema com o Antonio Amancio, faço aulas de teatro com a Bia Oliveira [sobrinha de Domingos de Oliveira] e ainda faço couch com o André Monteiro, para interpretação de textos.

– Você é vaidoso? Como se cuida?

– O Rio inspira esporte. Como moro no Leblon, perto da praia, estou sempre praticando esportes. Agora estou adepto ao crossfit na praia, uma espécie de funcional com fita, TRX. Em relação a roupa, sou um cara muito tranquilo, visto o que me cai bem. Acho que o homem deve ser bonito natural, não tenho nada contra com quem faz plástica, botox, mas eu não sou adepto dessas práticas.

– E uma pergunta que muitas querem saber: você está namorando?

– Estou. A jornalista Isabella Marano. Estamos juntos há quatro meses. Ela é super discreta e sempre me apoia.

Lucas e Isabella Marano passaram o Ao Novo juntos, em Maceió
Você também pode gostar