Paulo Lessa
Foto: Jorge Bispo

Paulo Lessa, o Ítalo de ‘Cara e Coragem’: ‘Como homem negro, nunca me vi no lugar de galã’

1 Compartilhamentos
1
0
0
0
0

Ator que interpreta o guarda-costas Ítalo, um dos protagonistas da nova novela das 19h da Globo, falou com GLMRM sobre fama, carreira e planos para o futuro: “É muito gratificante estar vivendo esse momento”.  

“O povo ainda repara em galã de novela?” foi a pergunta aqui na redação de GLMRM antes, é claro, de conhecermos o carioca Paulo Lessa (40), uma das apostas da nova novela das 19h. Se não reparamos, agora vamos reparar, foi a conclusão na qual chegamos.

Nascido e criado em Copacabana, Paulo queria, na verdade, ser jogador do Flamengo, já que é apaixonado por futebol. Chegou até a treinar pelo clube e a receber uma proposta para jogar na Europa, mas era muito novo e seus pais não quiseram que fosse morar sozinho em um país estrangeiro.

Então, Lessa encontrou um meio de conviver com os profissionais da bola, nem que fosse como parte da equipe técnica. O ator cursou até o 6º período de Fisioterapia, mas a vida mudou seus rumos de novo e ele abandonou o curso para se dedicar ao trabalho como modelo – e ele diz que não se arrepende.

Foi a ponte que faltava para entender que seu ofício era como ator e com a arte. Além de “Cara e Coragem”, Paulo faz a famosa “dobradinha” na TV, já que fez uma ponta em “A Favorita” de 2008, que está no ar em Vale a Pena Ver de Novo.

Filho da dona Dai

O ano de 2022 marca o retorno de Paulo à TV, agora como protagonista de novela, mas também é um ano em que ele reforça o resgate e manutenção da sua história familiar. Isso porque ele é filho de Idalice, ou Dai como era conhecida, cabeleireira e trancista pioneira na valorização da estética negra no Brasil. Por suas mãos passaram grandes atrizes como Zezé Motta, Camila Pitanga e Taís Araújo, com quem Lessa contracena hoje. 

“Apesar da Taís frequentar o salão da minha mãe, a gente era distante, não se falava, só se via de longe, eu era muito tímido e mantinha distância. Nos conhecemos de fato agora, neste trabalho, mas ela ter sido cliente da minha mãe foi crucial para quebrar o gelo no dia do teste, principalmente porque eu não sabia o que esperar nem o que fazer. Pensei: ‘Como eu vou tocar na Taís Araújo, gente?’”, conta ele. “Então contei essa história da minha mãe e tudo, isso foi muito legal porque ela deu um sorriso na hora, se lembrou de minha mãe, das histórias e isso aproximou a gente”. 

A herança familiar Paulo também carrega na direção da casa e polo cultural Afrodai, que foi reconhecida pela ONU e tem como principal objetivo ensinar um ofício a jovens entre 14 e 21 anos em situação de vulnerabilidade, com oficinas de cabeleireiro e manicure, além de palestras sobre cidadania e saúde.

Mas quando questionado se está preparado para a fama, o ator é modesto: “Eu ainda não tenho muita noção da fama, nunca fui famoso, né? Tenho visto algum movimento nas redes sociais, falando muito bem da novela, do personagem, do meu trabalho e eu fico feliz demais. Ainda estou percebendo o movimento no meu bairro, por exemplo, as pessoas me reconhecendo e vindo conversar comigo, mas nada muito grande. E essa coisa do galã, eu vou te contar…eu gosto, viu? Como homem negro, eu nunca tinha me visto nesse lugar”, explica.

“E não tem a ver com minha autoestima, mas com o fato de ocupar esse lugar profissionalmente. A gente sabe que é a quebra de um tabu, não é algo comum a gente ter galãs negros e colocar isso num horário super popular, eu estou achando ótimo! Já surgiram até alguns memes, estou achando super divertido e fico muito feliz pelo reconhecimento”, se diverte o ator.

Quem é Ítalo e quem é Paulo?

Na novela, Paulo é Ítalo, um guarda-costas e professor de parkour muito bem sucedido que tem uma empresa de segurança e vai se envolver com Taís Araújo. O ator diz ter feito muita pesquisa, laboratório e até dietas e treinamento físico para se preparar para o personagem: “As inspirações foram muitas: me inspirei em 007, Lupin, tem sim o Kevin Costner do filme ‘O Guarda-Costas’ com a Whitney Houston”. Além disso, cita outras referências, possibilidades que também abordam o lado afetivo da novela: a série “Histórias de um Casamento” e o filme “Malcolm & Marie”, com a Zendaya, foram alguns.

“Mais especificamente para a preparação física do Ítalo, eu tive sim que fazer dieta pra melhorar meu condicionamento físico, diminuir gordura, ganhar massa muscular e ficar em dia para desempenhar esse papel na novela”. Já os dreads, que Paulo usou durante um tempo e abandonou por questões de trabalho, o ator voltou a adotar para compor o visual do personagem.

“Acho que traz um charme todo especial ao Ítalo e acho fantástico o fato de existir um protagonista de dreads. A novela carrega, além do entretenimento, algumas missões. Ela entra na casa de muita gente, são milhões de pessoas assistindo e sendo influenciadas por elas, então, quando a gente tem a oportunidade de quebrar alguns estereótipos, por exemplo, é muito importante.”

“Os dreads são geralmente associados a sujeira ou a pessoas descompromissadas com a vida, e o ítalo quebra completamente esse estereótipo. Ele é um cara super comprometido com o trabalho, com estética, com roupas, é um cara muito bem sucedido e de bom gosto”. 

Quanto a planos para o futuro dentro da dramaturgia, Paulo Lessa diz estar apenas vivendo o momento e sonha com a continuidade e estabilidade na carreira: “Eu estou tão absorvido por esse momento atual, gravando novela, enlouquecido, no bom sentido, por tanta coisa, mas eu espero que esse trabalho seja um início, um trabalho para abrir portas, não só pra mim. Espero que tenha continuidade, ter uma carreira estável é um sonho”.  

Paulo Lessa
Foto: Jorge Bispo

Um homem de família

Para completar o combo crush bonito e politizado, Paulo também é um homem família: é casado com a dentista cabo-verdiana Cindy Cruz há 15 anos, com quem tem uma filha (Jade) de 9 meses e para quem deseja deixar um legado, assim como fez sua mãe com ele:

 “Eu acho que a gente carrega uma responsabilidade muito grande como ator, porque a teledramaturgia tem uma força muito grande na nossa cultura e no nosso imaginário, então um personagem como o Ítalo vem com uma missão muito importante de encorajar as pessoas, de mexer na autoestima de milhares de jovens que nunca se viram representados na televisão brasileira como protagonistas, o cara que tá conduzindo a história, né? Então é muito gratificante estar vivendo esse momento”, conclui.

Você também pode gostar