Papo de mulher: glamurettes entregam visões diferentes sobre o dia delas

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0
Créditos:
Em sentido horário: Astrid Fontenelle, Suzana Gullo, Daniela Mercury e Gloria Coelho || Créditos: Divulgação/Bruna Guerra

No Dia Internacional da Mulher, Glamurama entrevistou quatro glamurettes com visões e posições na sociedade diversas: uma estilista (Gloria Coelho), uma apresentadora de TV (Astrid Fontenelle), uma cantora engajada em causas sociais (Daniela Mercury) e uma mãe de família e influenciadora digital (Suzana Gullo). A cada uma delas, fizemos uma pergunta diferente tendo como tema a mulher. O resultado, um papo reto e aberto sem papas na língua, você confere abaixo.

Astrid Fontenelle, apresentadora de TV

Astrid Fontenelle || Créditos: Divulgação
Astrid Fontenelle || Créditos: Divulgação

Glamurama: Qual o seu Desejo para o Dia Internacional da Mulher?
Astrid Fontenelle:  “Adoraria ver a paralisação total das mulheres nesse dia, proposta internacional que achei excelente. Então, como você imaginaria um mundo sem as mulheres trabalhando, cuidando de casa…. Eu não vou poder aderir porque o ‘Saia Justa’ estreia nesta quarta-feira nossa temporada 2017 ao vivo! As que não puderem, como eu, aderir, que usem uma peça de roupa roxa. A cor do movimento. Eu estarei de sandálias altíssimas!”

Daniela Mercury, cantora

Daniela Mercury || Créditos: Divulgação
Daniela Mercury || Créditos: Divulgação

Glamurama: O que faz das mulheres únicas?
Daniela Mercury: “A mulher é única quando gera vida. É a representação do amor. É a conexão com a natureza. Nós temos casas na barriga e temos asas. A mulher é a representação do ‘criador’ na face da terra. Como pessoas, somos todos únicos. Todos homens e mulheres têm características consideradas femininas e/ou masculinas dentro de nossa cultura.”

Suzana Gullo, influenciadora digital

Suzana Gullo || Créditos: Bruna Guerra
Suzana Gullo || Créditos: Bruna Guerra

Glamurama: Qual mulher é a maior inspiração da sua vida e porque?
Suzana Gullo: “Minha mãe , admiro demais a sua garra, sua fé, força e capacidade de sempre sorrir e ver as coisas pelo lado positivo, mesmo nas horas difíceis. Seu astral contagia!”

nota suzana
Suzana com sua mãe, Isabel Gullo || Créditos: Arquivo Pessoal

Gloria Coelho, estilista

Gloria Coelho
Gloria Coelho || Créditos: Divulgação

Glamurama: Qual é a dor e a delícia de ser mulher na sociedade atual?
Gloria Coelho: “A delícia é você poder fazer tudo igual a um homem porque a mulher já teve preconceitos no passado mas hoje, uma pessoa que tem uma empresa, que cuida de um negócio, não sofre preconceitos dos homens porque, na realidade, o negócio dela depende dela. Então, ela não precisa deles. As mulheres do Brasil tentam se colocar no nível do homem, de mesmo salário, mas esse não é meu problema. Eu só tenho delícia.”

“A realidade é que existem problemas, lógico, que eu nem sinto mas escuto falar, mas é muito delícia ser mulher hoje em dia porque a mulher é orgânica, ela faz tudo, cuida da casa, cuida do trabalho… Eu adoro trabalhar com mulheres que cumprem todas as suas tarefas e são mais detalhistas, enquanto homens são melhores na parte lógica e objetiva.”

 

Você também pode gostar