Nicolas Calligaro/Divulgação
Nicolas Calligaro/Divulgação

Oliver Stone vê “política de guerra” tanto em Hillary quanto Trump

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0
 Nicolas Calligaro/Divulgação
Oliver Stone na première de “Snowden” no JK Iguatemi || Nicolas Calligaro/Divulgação

Enquanto o mundo estava de olho nas eleições presidenciais dos Estados Unidos, uma das mais polêmicas de sua história, acontecia em São Paulo na noite dessa terça-feira, no JK Iguatemi, a pré-estreia de “Snowden – Traidor ou Herói”, filme baseado na história de Edward Snowden, ex-agente da CIA que denunciou um polêmico esquema de vigilância global por parte do governo norte-americano. O timing para o lançamento do filme não poderia ser melhor, já que ele retrata um dos maiores escândalos envolvendo o governo americano que aconteceu sob o comando de George Bush e Barack Obama – presidentes dos Estados Unidos no período em que a história se passa – e alimenta as incertezas sobre o futuro com o próximo governo de Donald Trump – candidato eleito no país na madrugada desta quarta-feira.

Glamurama participou da première do longa, que estreia no circuito nacional nesta quinta-feira, com a presença de Oliver Stone,diretor do longa e ganhador de três Oscars e quatro Globos de Ouro. Sempre com um sorriso no rosto, ele cedeu entrevista ao Glamurama no melhor estilo direto e reto. Confira abaixo:

Glamurama: Você acha que o mundo precisa de mais Snowdens?
Oliver Stone: “Sim, porque nós precisamos saber a verdade sobre muitas situações sobre a linha de governo.”  

Glamurama: Você está ansioso para o resultado das eleições dos Estados Unidos?
Oliver Stone:
“Não. Ambos são muito similares em suas políticas, políticas formais e políticas de guerras, e ambos estão defendendo mais vigilância, uma América mais forte. Uma América mais forte não é a melhor coisa para o mundo.”

Glamurama: Você votou?
Oliver Stone: “
Isso é da minha conta.”

Glamurama: Como foi seu encontro com o Lula?
Oliver Stone: “Foi tudo bem. Eu gosto muito dele. Eu já o conhecia, ele participou do meu documentário ‘South of the Border’”.

Glamurama: Você acompanhou o processo de impeachmant do Brasil?
Oliver Stone: “Não de perto, mas sim.”

Glamurama: Como se posiciona com relação a isto?
Oliver Stone:
Acho que foi errado. Ela foi eleita democraticamente e não deveria ter acabado dessa forma. Foi um escândalo.”

Glamurama: Você tem algum contato com o cinema brasileiro?
Oliver Stone: “Na verdade não.”

Glamurama: Você serviu na Guerra do Vietnã. Tema de muitos de seus filmes. Como acha que teria sido sua vida e carreira caso não tivesse tido esta experiência?
Oliver Stone: “Eu acho que minha vida teria sido diferente, mas essa foi apenas uma de muitas experiências que tive em minha vida.”

Por Julia Moura

Você também pode gostar