Igor Sechin
Kremlin.ru, CC BY 3.0 , via Wikimedia Commons

Oligarca russo perde a chance de recuperar mega iate de R$ 750 mi confiscado pelos franceses

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0

Enquanto as autoridades da Itália continuam sem saber a quem pertence um mega iate de US$ 700 milhões (R$ 3,5 bilhões) que está ancorado há semanas em um porto de Toscana, na região central do país, o bilionário russo Igor Sechin teve o dele confiscado nessa quinta-feira (10) a mando do governo da França.

Batizada com o nome em italiano “Amore Vero” (“Amor Verdadeiro”, em português), a embarcação com 85 metros de comprimento estava em um porto de La Ciotat, perto de Marselha. Sua tripulação a preparava para zarpar de lá no exato momento em que oficiais de justiça franceses chegaram no local para confiscá-la.

Avaliado entre US$ 100 milhões (R$ 504,8 bilhões) e US$ 150 milhões (R$ 757,2 milhões), o “Amore Vero” pertence àquele que é considerado um dos maiores confidentes de Vladimir Putin, o presidente da Rússia que está no poder há mais de dez anos e em parte deve sua longevidade como titular do cargo aos seus amigos oligarcas.

Aliás, “Amore Vero” não é o nome original do brinquedo marítimo de Sechin. Em 2013, ano em que o CEO da petrolífera estatal russa Rosneft o recebeu, o barco foi nomeado “Princess Olga” em homenagem à então mulher de Sechin, Olga Rozhkova. Foi depois que se divorciou dela que o oligarca decidiu rebatizá-lo como “Amore Vero”.

Você também pode gostar