O Encontro de PODER debateu o consumo no mercado de luxo nos dias de hoje… Vem!

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0

A Casa Glamurama recebeu mais um Encontro de PODER, armado pela Revista PODER e Multiplus, nessa quinta-feira. Nosso QG foi tomado por uma turma de empresários e glamurettes interessados em um tema dos mais atuais: o consumo no mercado de luxo. Com mediação de Joyce Pascowitch, Carlos Ferreirinha, presidente e fundador da MCF Consultoria, e Roberto Medeiros, presidente da Multiplus, deram um overview sobre o assunto. Expertise eles têm de sobra.

Ferreirinha tem mais de 24 anos de experiência no mercado de luxo. Antes de fundar sua consultoria, atuou como executivo sênior da EDS e da Louis Vuitton, do Grupo LVMH. Em 2001, criou a MCF Consultoria, empresa que “traduz o luxo em gestão”, oferecendo serviços exclusivos de consultoria, treinamento e educação em geral. Já Roberto Medeiros é presidente da Multiplus, que assumiu o desafio de consolidar a companhia como a principal rede de fidelização de clientes do Brasil e de possibilitar a geração de resultados sustentáveis para seus acionistas.

Entre os destaques da conversa, ao ser questionado se o mercado de luxo tem um código próprio ou se é um setor que se diferencia dos demais apenas pelo preço dos produtos, Ferreirinha ressaltou as singularidades de acordo com a nacionalidade do consumidor. “É claro que existem exceções e elas precisam ser descartadas. Mas, no geral, a cliente da China compra por um código de consumo de luxo totalmente associado ao status; na Rússia, que chegou a ser o maior consumidor da Europa, mas agora caiu um pouco, há um código de poder; na Índia é uma questão de inclusão social, porque não importa ter dinheiro, é preciso pertencer às castas… Já o brasileiro compra por prazer, consumir é uma festa para nós.”

Ainda de acordo com ele, o mercado global de luxo cresceu 5% em 2017, movimentando 1,2 trilhão de euros. O desempenho foi impulsionado pelo aumento nas vendas de carros de luxo, artigos pessoais e serviços, com expansão em todas as regiões, especialmente na China. Consumidores mais jovens e as compras pela internet também ajudaram bastante – os dados são da consultoria Bain & Company.

Para deixar o papo ainda mais gostoso, comidinhas de Dani Malzoni, taças de Chandon e de vinho português Periquita, aquele cafezinho esperto do Café Santa Mônica e mimos da Pier 1 para nossos convidados. Confira na galeria quem passou por aqui:

Você também pode gostar