Crédito: Reprodução
“Unitlted 96″(1981) || Crédito: Reprodução

No Dia Mundial da Fotografia, Glamurama lista os 10 cliques mais caros da história. Vem ver!

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0

Em tempos de Instagram e afins, vale a lembrança: nesta quinta-feira é comemorado o Dia Mundial da Fotografia. A data não foi escolhida por acaso, uma vez que no dia 19 de agosto de 1839 a daguerreotipia – o primeiro método fotográfico considerado acessível pelo grande público – era introduzido na França. Há quem diga que antes disso, em 1833, o franco-brasileiro Hércules Florence já havia desenvolvido um processo fotográfico que só não foi reconhecido internacionalmente na época porque o Brasil era considerado provinciano demais para que patentes de invenções de tamanha importância pudessem ser registradas no país.

Preconceitos à parte, o fato é que a fotografia se tornou uma das principais formas de expressão do mundo em que vivemos, e também um excelente investimento. Entre 2000 e 2015, o preço médio de uma fotografia vendida em leilão cresceu 48%, e os leilões de fotografias organizados por grandes casas como a Sotheby’s, a Christie’s e a Phillips em 2015 arrecadaram pelo menos US$ 64 milhões (R$ 347,5 milhões), o equivalente a 1% dos valores movimentados pelo mercado de arte geral no ano.

Ainda assim, apenas 20 fotógrafos conseguiram até hoje entrar para o clube dos artistas que conseguiram vender imagens por mais de US$ 1 milhão (R$ 5,4 milhões). Abaixo, listamos dez desses sortudos e as imagens que renderam a eles uma fortuna. Confira:

#10 “Untitled Film Still 48” – fotografada em 1979 por Cindy Sherman, foi arrematada em leilão da Christie’s de Nova York, em 2015, por US$ 3 milhões (R$ 16,3 milhões).

Crédito: Reprodução
“Untitled Film Still 48” (1979)|| Crédito: Reprodução

#9 “Untitled (Cowboy)” – fotografada em 2000 por Richard Prince, foi arrematada em leilão pela Sotheby’s de Nova York, em 2014, por US$ 3,1 milhões (R$ 16,8 milhões)

Crédito: Reprodução
“Untitled (Cowboy)” (2000)|| Crédito: Reprodução

#8 “Chicago Beard of Trade III” – fotografada em 1999 por Andreas Gursky, foi arrematada em leilão pela Sotheby’s de Londres, em 2013, por US$ 3,3 milhões (R$ 17,9 milhões)

Crédito: Reprodução
“Chicago Beard of Trade III” (1999)|| Crédito: Reprodução

#7 “99 Cent II Diptychon” – fotografada em 2001, foi arrematada em leilão pela Sotheby’s de Londres, em 2007, por US$ 3,35 milhões (R$ 18,2 milhões)

Crédito: Reprodução
“99 Cent II Diptychon”(2001)|| Crédito: Reprodução

#6 “Dead Troops Talk (A Vision after an ambush of a Red Army Patrol, near Moqor, Afghanistan, winter 1986)” – fotografa em 1986 por Jeff Wall, foi arrematada em leilão pela Christie’s de NY, em 2012, por US$ 3,7 milhões (R$ 20,1 milhões)

Crédito: Reprodução
“Dead Troops Talk (A Vision after an ambush of a Red Army Patrol, near Moqor, Afghanistan, winter 1986)” || Crédito: Reprodução

#5 “To Her Majesty” – fotografada em 1973 pela dupla Gilbert Prousch e George Passmore, foi arrematada em leilão pela Christie’s de Londres, em 2008, por US$ 3,8 milhões (R$ 20,6 milhões)

Crédito: Reprodução
“To Her Majesty”(1973) || Crédito: Reprodução

#4 “Unitlted 96” – fotografada por Cindy Sherman em 1981, foi arrematada em leilão pela Christie’s de Nova York, em 2011, por US$ 3,9 milhões (R$ 21,2 milhões)

Crédito: Reprodução
“Unitlted 96″(1981) || Crédito: Reprodução

#3 “Spiritual America” – fotografada em 1981 por Richard Prince, foi arrematada em leilão pela Christie’s de Nova York, em 2014, por US$ 4 milhões (R$ 21,7 milhões)

Crédito: Reprodução
“Spiritual America” (1981) – a foto central acima || Crédito: Reprodução

#2 “Rhein II” – fotografada em 1999 por Andreas Gursky, foi arrematada em leilão pela Christie’s de Nova York, em 2011, por US$ 4,3 milhões (R$ 23,3 milhões)

Crédito: Reprodução
“Rhein II” (1999)|| Crédito: Reprodução

#1 “Phantom” – fotografada em 1999 por Peter Lik, foi arrematada pelo próprio fotógrafo em uma negociação privada, em 2014, por US$ 6,5 milhões (R$ 35,3 milhões). Até hoje ninguém sabe o nome do comprador. (Por Anderson Antunes)

#1
“Phantom”(1999) || Créditos: Reprodução

 

Você também pode gostar
Solidão Pandemia

Depois da tempestade

O restaurante que eu frequentava antes da pandemia reabriu. Esteve fechado por meses, e eu o tinha como…