No Dia da Queda da Bastilha, 8 filmes para entender a Revolução Francesa

8 Compartilhamentos
6
0
2
0
0
0

No dia em que é celebrada Queda da Bastilha em 1789, 14 de julho, o feriado mais importante para os franceses e que marca o sucesso da Revolução Francesa, Glamurama lista 8 filmes que retratam este momento da história. Liberdade, igualdade, fraternidade!

RIQUEZA E PODER
As excentricidades e exageros que pairavam sobre a corte de Louis XVI, em Versailles, deram vida a filmes com estética visual poderosa. Um deleite para quem está mais interessado na exuberância da época.

cine marie
Em sentido horário: “Ridicule”, “Maria Antonieta” (1938) e “Maria Antonieta” (2006) || Créditos: Divulgação

“Maria Antonieta”(1938)
Longa americano dirigido pelo americano W. S. Van Dyke e pelo francês Julien Duvivier. Estrelando Norma Shearer, o filme retrata a vida da austríaca Maria Antonieta que, ao se casar com Louis XVI, tornou-se a rainha da França.

“Maria Antonieta” (2006)
Retrato muito criticado de Sofia Coppola da rainha famosa pelos penteados e atitudes irreverentes, responsável pela famosa frase: “Se não tem pão, que comam brioches!”

“Ridicule”(1996)
O francês “Ridicule”(1996), de Patrice Leconte, além de abordar as excentricidades da época, mostra as injustiças sociais do período com corrupção e insensibilidade dos aristocratas.

A GUERRA PELA GUERRA
Boas pedidas aos interessados no lago mais sangrento do momento histórico.

Em sentido horário: “La Révolution Française” (1989) e "A Viúva de Saint-Pierre" (2000) || Créditos: Divulgação
Em sentido horário: “La Révolution Française” (1989) e “A Viúva de Saint-Pierre” (2000) || Créditos: Divulgação

“La Révolution Française” (1989)
Para comemorar o bicentenário da Queda da Bastilha, foi lançado em 1989 o filme “La Révolution Française”, que relata a história completa, desde a Queda da Bastilha até a ruína de Robespierre. Extremamente preciso, o filme tem 6 horas de duração e foi um fracasso de crítica e bilheteria.

“A Viúva de Saint-Pierre” (2000)
Longa francês de Patrice Leconte, estrelado por Juliette Binoche, se passa em uma pequena ilha canadense que, apesar de estar há quilômetros de distância da França, também sofreu o impacto da revolução por ser colônia francesa.

ROMANCES PARALELOS
Para quem gosta de uma boa história de amor por trás de um contexto histórico.

cine scarlat

“O Pimpinela Escarlate” (1982)
Durante a Revolução Francesa uma nobre britânica descobre que seu marido, o inglês Sir Percy Blakeney, é na verdade Pimpinela Escarlate, vigilante que resgata aristocratas franceses da guilhotina.

“A Tale of Two Cities”(1980) 
Inspirado no romance de Charles Dickens, o longa de Jim Goddard retrata a história de um ex-aristocrata francês e um advogado inglês alcoólatra que têm seus caminhos cruzados por amarem a mesma mulher. O filme se passa durante a Revolução Francesa.

CLÁSSICO 

tamanho -Robespierre-y-Danton
Cena de “Danton – O Processo da Revolução”(1983) || Créditos: Reprodução

“Danton – O Processo da Revolução”(1983)
Considerado por estudiosos um dos filmes mais fieis em retratar a história como, de fato, aconteceu. Apesar de complexo, é amarrado o suficiente para que o telespectador não se perca nos detalhes. Obra prima de Andrzej Wajda estrelada por Gérard Depardieu. Uma figura do início da Revolução que, por ser muito calmo para Robespierre, acabou na guilhotina. Segundo críticos, o filme é uma agressão velada ao Partido Comunista e à repressão ao movimento Solidariedade de 1980 na Polônia.