Paulo Freire || Créditos: Reprodução

No centenário de Paulo Freire, viúva do educador doa obra completa dele ao Maranhão

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0
Paulo Freire || Créditos: Reprodução

Paulo Freire completaria 100 anos em 2021. Apesar da sua partida há 24 anos, o legado do educador, pensador e escritor é eterno. E uma das responsáveis pela continuidade de seu trabalho é Ana Maria Araújo Freire, a Nita, viúva de Paulo e Doutora em Educação pela PUC-SP, que aos 87 anos tem como missão dar continuidade ao ofício do marido – fato designado em testamento por ele -, que ficou respeitado em todo o mundo como humanista.

Em 2019, Nita esteve no Maranhão e o que viu por lá no setor de educação a impactou de forma positiva. Na época, ela viu que a obra de Paulo já era inspiração para programas desenvolvidos no estado, entre eles o “Sim, eu posso!”, em parceria com o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), que alfabetiza jovens e adultos em municípios e povoados do Plano Mais IDH, que busca reduzir a extrema pobreza no Maranhão.

Mas o que impressionou mesmo a educadora foi a Biblioteca Pública Benedito Leite – criada em maio de 1831, e segunda biblioteca mais antiga do país, que atualmente abriga os mais de 120 mil exemplares no século XX, entre preciosidades, como o manuscrito de Machado de Assis enviado a Arthur Azevedo. Por isso, ela decidiu doar toda a obra de Paulo Freire para o espaço cultural.

A diretora da BPBL e bibliotecária Aline Nascimento, explicou ao site “Brasil de Fato” que todas as obras doadas ficarão reunidas em um espaço específico dedicado à memória do patrono e mestre da educação brasileira.

Você também pode gostar

Mario Quintana, poeta

Abraçar é dizer com as mãos o que a boca não consegue, porque nem sempre existe palavra para…

John Cage, compositor

Não entendo porque as pessoas têm medo das ideias novas. Deviam ter medo das antigas