Maya Gabeira || Créditos: Reprodução

No aniversário de Maya Gabeira, relembre 5 grandes momentos da rainha das ondas

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0
Maya Gabeira || Créditos: Reprodução

A carioca Maya Gabeira, filha de Fernando Gabeira, completa 32 primaveras nessa quarta-feira como um dos maiores nomes do esporte nacional e alguém que vive – literalmente – nas alturas. Um exemplo disso é o fato de que em janeiro ela entrou no “Guinness Book”, o Livro dos Recordes, por ter surfado a maior onda ilimitada entre as mulheres: foi na Praia do Norte de Nazaré, em Portugal, a uma altura de impressionantes 20,7 metros.

Mas a surfista profissional que quase perdeu a vida em 2013 na mesma praia onde fez história, e Glamurama aproveita a ocasião do aniversário dela para relembrar cinco desses grandes momentos. Continua lendo… (Por Anderson Antunes)

Enfrentar o mar do Alasca não é pra qualquer um || Créditos: Reprodução

Nas alturas e no frio do Alasca

Desafio é com ela mesma, e em 2008 Gabeira se tornou a primeira mulher com coragem suficiente para enfrentar o mar do Alasca, nos Estados Unidos, que além de perigosíssimo também é gélido: acompanhada do colega Carlos Burle e de outros big riders, a brasileira fez isso a uma temperatura de 6 graus.

Gabeira com seu ESPY Award || Créditos: Reprodução

Vencedora do “Oscar do esporte”

Em 2009, então com 22 aninhos, Gabeira ganhou um prêmio ESPY de Melhor Atleta de Ação Feminina por ter surfado uma onde de 14 metros em uma praia de Cape Town, na África do Sul, que é tida como uma das mecas entre os surfistas mais ousados de todo o mundo. Pra quem não sabe, o ESPY é tipo o Oscar do mundo esportivo.

Entre astros e estrelas de cinema || Créditos: Reprodução

Hollywood, por sinal, parece amá-la

Gabeira também teve seu grande momento em Hollywood no ano seguinte, quando ganhou o prêmio de Melhor Atleta de Ação no Teen Choice Awards de 2010. O evento é um dos mais badalados da terra do cinema, e tem como principal símbolo uma… prancha de surfe!

Até quatro minutos sem oxigênio || Créditos: Reprodução

Um “susto” a fez buscar mais superação

Um incidente no Tahiti que por pouco não terminou em tragédia, em 2011, levou Gabeira a treinar apneia estática na piscina e mergulho no mar a fim de se acostumar com a necessidade de precisar ficar longos períodos sem oxigênio. O recorde dela é quatro minutos debaixo de água, coisa raríssima entre seus pares.

Gabeira com sua versão boneca || Créditos: Reprodução

A rainha das ondas virou até Barbie

Ousada e pop! No mês passado, Gabeira se tornou a primeira mulher brasileira a entrar para a seleta lista de grandes mulheres homenageadas pelo projeto “Shero” da Mattel, que fabrica a icônica Barbie. Desde então a rainha das ondas tem sua própria versão da boneca mais famosa do mundo.

Você também pode gostar