Foi a segunda maior bolada já paga pela Powerball, a Mega Sena dos EUA || Créditos: Getty Images

Mulher que ganhou R$ 1,85 bi na loteria e tinha medo da fama conquista o direito ao anonimato

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0
Foi a segunda maior bolada já paga pela Powerball, a Mega Sena dos EUA || Créditos: Getty Images

Lembra da americana que ganhou uma bolada na loteria e recorreu à justiça para garantir que sua identidade não fosse revelada? Glamurama contou o “drama” dela em fevereiro, semanas depois de uma fezinha que fez na Powerball, a Mega Sena dos Estados Unidos, que lhe rendeu um prêmio de US$ 559,7 milhões (R$ 1,85 bilhão), o segundo maior da história do país.

Na época, ela não sacou o dinheiro com medo de ter seu nome revelado e antes disso achou por bem procurar um advogado para resolver a questão. O problema é que, de acordo com as leis americanas, todos os dados pessoais de vencedores nesses tipos de loterias são considerados informações de domínio público. Portanto, era praticamente zero a chance de que a sortuda tivesse sucesso em seu apelo às autoridades.

Mas a ganhadora misteriosa parece ter tirado a sorte grande duas vezes. Um juiz de New Hampshire, onde corria o caso, acabou decidindo em favor dela nesta semana. Segundo o parecer do magistrado, se “Jane Doe” (um termo usado oficialmente nos EUA para determinar uma pessoa desconhecida) fosse apresentada ao mundo é provável que sua vida seria virada do avesso e seus direitos de ir e vir poderiam estar em jogo.

Imbróglio resolvido, Jane sacou a grana – US$ 264 milhões (R$ 875,2 milhões) líquidos, já com os impostos descontados e se limitou a prestar contas, por meio de seus advogados, sobre como pretende usar parte do dinheiro:  doar até US$ 50 milhões (R$ 165,7 milhões) para a caridade ao longo dos próximos anos, principalmente para ONGs que auxiliam crianças pobres. (Por Anderson Antunes)

Você também pode gostar