Morre Yolanda Queiroz, matriarca do clã Queiroz do Ceará

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0
Yolanda Queiroz e Ivens Junior
Dona Yolanda Queiroz || Créditos: Divulgação

Morreu nesta sexta-feira em Fortaleza, aos 87 anos, Yolanda Queiroz, viúva do empresário Edson Queiroz, fundador do grupo de mesmo nome. Desde 1982, quando Edson Queiroz morreu no acidente do voo 168 da Vasp, foi Yolanda quem assumiu ao lado dos filhos Airton e Edson a presidência do grupo, que tem como como negócio a distribuição de gás domiciliar, água mineral e bebidas prontas, tintas, eletrodomésticos e agroindústria, além do grupo de comunicação Edson Queiroz, a Universidade de Fortaleza (Unifor) e a Escola de Aplicação Yolanda Queiroz, que oferece educação gratuita a cerca de 550 crianças.

É dado a Yolanda o mérito de grande incentivadora das artes na família, o que resultou na coleção da Fundação Edson Queiroz, comandada pelo filho Airton e comparada no Brasil só à coleção da família Marinho, com nomes como Lygia Clark, Di Cavalcanti, Lasar Segall, Tarsila do Amaral e Alfredo Volpi, além de ícones da arte mundial como Rembrandt e Matisse e a recém-adquirida biblioteca de Ciccillo Matarazzo, com edições históricas de Marc Chagall e Max Ernst. Glamurama transmite seus sentimentos à família.

Você também pode gostar