Marca italiana é acusada de racismo por causa de peça que remete ao ‘blackface’ e pede desculpas

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0
Tricô Gucci considerado racista é tirado de circulação // Reprodução

Um pulôver da Gucci está dando o que falar. O tricô “balaclava” preto, com uma gola que sobe pelo pescoço, cobre parte do rosto e tem um recorte em formato de uma grande boca vermelha, foi considerado uma alusão ao ‘blackface’ e taxado de racista nas redes sociais. Usuários do Twitter e do Instagram postaram fotos da peça chamando a atenção para o fato de que este é o Mês da História Negra nos EUA. Uma pessoa ironizou: “Tricô balaclava by Gucci. Feliz Mês da História Negra”.

A marca italiana agiu rápido. Na noite dessa quarta-feira, pediu desculpas em um comunicado e disse que o pulôver seria retirado imediatamente de seu site: “Consideramos a diversidade como um valor fundamental a ser respeitado e na linha de frente de todas as decisões que tomamos. Estamos totalmente comprometidos em aumentar a diversidade em toda a nossa organização”, garantindo ainda que transformará o incidente “em um poderoso momento de aprendizado para a equipe”.

Você também pode gostar