Leilão de massa falida do Banco Santos tem de Victor Brecheret a Tunga. Aos lotes!

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0
“Ready Made”, de Nelson Leirner || Crédito: Divulgação
“Ready Made”, de Nelson Leirner || Crédito: Divulgação

Já estão abertos para os lances online para os 719 lotes que fazem parte da massa falida do Banco Santos, de Edemar Cid Ferreira, que teve falência decretada em 2005. Entre os destaques estão obras de arte, peças de design e documentos históricos que foram divididos em duas etapas – 214 obras com lances que se encerram às 14 horas do dia 22, com leilão simultâneo presencial e online no Hotel Unique, em São Paulo  e outra parte com 505 itens, que segue recebendo lances até o dia 29.

O que esperar do lote número 1? Tela de Guto Lacaz, com lance inicial de R$ 40 mil; a tela “Negra”, de Iberê Camargo, que tem lance mínimo de R$ 75 mil e “Composição” (com sinais de deterioração), de Tomie Ohtake, com lances a partir de R$ 135 mil. O pódio fica com a instalação “1/3 Triade Trindade”, de Tunga, que deve ser arrematada por um valor acima de R$ 400 mil e “Vestal Reclinada com Pássaro”, escultura de Victor Brecheret, com lance inicial de R$1,1 milhão.

Já o lote número 2, reserva algumas surpresas como “Carta de Júlio Verne: Emoldurado com dois itens”, que tem lance inicial de R$ 1 mil; a “Declaração da maioridade de sua Majestade Imperial o Senhor D. Pedro II”, que tem lance mínimo de R$500 e o quadro “Loopy”, de Jeff Koons, que pode ser arrematado por cerca de R$2.2 mil e já conta com três lances. Quem cuida de todo o processo é o leiloeiro Aloísio Cravo, que disponibilizou no site dele a lista completa das peças com descrição, valor e fotos, com direito a zoom para analisar o estado em que as peças se encontram. Glamurama fez uma galeria especial com os itens mais caros, – e disputados! – de ambos os lotes. Vai encarar?

Você também pode gostar